Mercado fechado

Matéria do Canaltech conquista prêmio de jornalismo em cibersegurança da ESET

Claudio Yuge
·3 minutos de leitura

Em 2018, nosso redator Ramon de Souza alcançou uma grande conquista ao receber menção honrosa regional na América Latina pelo Prêmio ESET de Jornalismo em Segurança Cibernética, que reconhece o árduo e minucioso trabalho de especialistas em um tema tão importante — especialmente nos tempos atuais, em que a conscientização sobre segurança digital é, a cada dia, mais relevante. Neste ano, Ramon está de volta à equipe do Canaltech, e seu retorno não poderia ser melhor: emplacou mais uma incrível matéria nessa seara e… foi premiado novamente no mesmo evento.

Se na ocasião anterior ele abordava questões de privacidade envolvendo os dados de CPF cadastrados em lojas físicas, desta vez Ramon reuniu informações para contar a peculiar e curiosa trajetória de VandaTheGod, o maior defacer brasileiro e um dos mais renomados do mundo. Além de revelar o “currículo” desse deus do cibercrime, Ramon detalhou como funcionavam os delitos e o modus operandi; e como as autoridades conseguiram rastrear e apreender um expert em invasões e desfiguração de sites.

Com isso, Ramon conquistou com sua matéria do Canaltech a categoria Imprensa Digital no Prêmio ESET de Jornalismo em Segurança Cibernética 2020 — um reconhecimento ainda mais relevante que sua menção anterior. Temos o prazer de anunciar essa vitória e celebrar mais uma vez o conteúdo tão rico de informações, pesquisas, apuração de dados e primor narrativo. Não esqueça de ler ou conferir mais uma vez: Deus do Cibercrime: a ascensão e a queda do maior defacer do Brasil.

Os resultados foram divulgados na tarde desta quarta-feira (7), no Twitter da ESET.

Outros premiados

O prêmio principal foi para os colegas do TecMundo, Felipe Payão e Renan Pagliarusi, pelo documentário Realidade Violada — Débito ou Crédito? Três outras seleções são as mais importantes do concurso. Ramon levou a de Imprensa Digital.

Já a de Impressa Gráfica foi conquistada Juan Pablo Carranza (Argentina), pelo artigo Detectan fallas de seguridad en el DNI digital, no periódico La Voz. E o de Imprensa Multimídia ficou com Camila Inés Zuluaga (Colômbia), por Apretando botones en lugar de golpear rostros, pela Blu Radio.

Além dessas categorias, a premiação reconhece outras matérias com alta pontuação, de acordo com a região. Estes foram os selecionados com a menção honrosa desta edição:

  • Brasil: Bruna Bezerra Damasceno Santos, do jornal O Povo, de Fortaleza, com Riscos e golpes cibernéticos aumentaram durante a pandemia;

  • México: Christopher Holloway, da Netmedia, com El estado de la seguridad IT en 2020: Las superficies de ataque se amplían y las personas nunca fueron tan importantes para la defensa;

  • Região Andina: Sofía Pichihua (Peru), da Agência Andina, com Estafas y fraudes online: ¡Cuidado con las falsas ofertas de trabajo en redes sociales!;

  • Região Rio-platense: Irina Sternik (Argentina), do La Nacion, com Le robaron su Gmail, reclamó por el acceso a sus archivos y sentó un precedente local;

  • Região da América Central: Thania Urías (El Salvador), do El Diario de Hoy, com El cibercrimen Le cuesta a américa latina unos $ 90,000 millones al año;

  • Região do Caribe: Mayreth Casanova (Venezuela), da El Pitazo TV, Enamorar por internet: la nueva estafa que busca víctimas extranjeras desde Cabimas.

Os trabalhos foram avaliados de acordo com a relevância social do tema abordado, além de quesitos como a originalidade da pesquisa, o tratamento das informações, a qualidade da narrativa e o uso correto da terminologia técnica. Todos os vencedores, incluindo os de edições anteriores, podem ser conferidos no site da premiação — que logo deve ser atualizado com a lista deste ano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: