Mercado abrirá em 3 h 50 min

Mastercard fecha escritório em São Paulo por coronavírus

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Mastercard fechou seu escritório em São Paulo, depois que um funcionário da empresa foi diagnosticado com o coronavírus.

Segundo a Bloomberg, ele trabalha no Brasil, mas esteve em um escritório anexo à sede em Purchase, no estado de Nova York. Esse escritório também teria sido fechado. A informação foi confirmada pela reportagem.

As unidades em São Paulo e em Purchase estariam passando por um "processo de higienização completo", diz a Bloomberg.

Em nota, a empresa diz que o funcionário está agora recebendo cuidados médicos.

"No início desta semana, esse funcionário visitou nosso escritório em Purchase North no estado de Nova York. Embora se acredite que haja um baixo risco de transmissão para a maioria de nossos funcionários que não estiveram em contato próximo com esse indivíduo, notificamos os membros da nossa equipe e eles estão tomando as medidas necessárias para monitorar sua própria saúde", diz a Mastercard.

A empresa recomendou que os funcionários que estiveram em contato com o empregado diagnosticado procurem atendimento médico caso apresentem sintomas. Eles deverão trabalhar em casa por 14 dias.

"Eles só retornarão ao escritório após esse período e desde que eles –ou qualquer membro de sua família– não estejam doentes ou apresentando os sintomas", afirma a empresa.

A Mastercard informou também que as operações continuam normalmente. "Continuamos monitorando essa situação de perto e tomaremos todas as precauções necessárias para garantir a saúde e a segurança de nossos funcionários."