Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.123,85
    -3.459,16 (-3,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.925,52
    -673,01 (-1,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,59
    -0,70 (-0,93%)
     
  • OURO

    1.734,60
    -2,90 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    41.585,14
    -595,29 (-1,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.025,53
    -31,61 (-2,99%)
     
  • S&P500

    4.352,63
    -90,48 (-2,04%)
     
  • DOW JONES

    34.299,99
    -569,38 (-1,63%)
     
  • FTSE

    7.028,10
    -35,30 (-0,50%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    +291,61 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    29.579,60
    -604,36 (-2,00%)
     
  • NASDAQ

    14.830,50
    +65,75 (+0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3412
    -0,0014 (-0,02%)
     

Mastercard deixará de emitir cartões com tarja magnética até 2029

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Mastercard decidiu retirar as tarjas magnéticas de todos os seus cartões de crédito e débito. O movimento foi impulsionado pela maior aceitação dos cartões com chip e dos pagamentos contactless.

O objetivo da companhia é parar de produzir novos cartões com a tarja magnética até 2029, e a expectativa é que até 2033 não exista mais esses recurso com a bandeira Mastercard.

As exceções em relação a essa mudança serão os cartões pré-pagos emitidos nos Estados Unidos e no Canadá.

"A tarja magnética começará a desaparecer em 2024 nos cartões de pagamento Mastercard em regiões como a Europa, onde os cartões com chip já são amplamente utilizados. Os bancos nos EUA não serão mais obrigados a emitir cartões com chip com tarja magnética a partir de 2027", afirmou a companhia em comunicado global nesta terça-feira (17).

O Brasil também é um dos casos de sucesso para os cartões com chip e pagamentos por aproximação -que se intensificaram diante da aceleração da digitalização com a chegada da pandemia.

Segundo a Mastercard, cerca de 45% das transações presenciais em todo o mundo foram feitas por aproximação no segundo trimestre deste ano.

"É hora de abraçar totalmente esses recursos, que garantem que os consumidores possam pagar de forma simples e rápida", disse Ajay Bhalla, presidente de negócios de cyber e inteligência da Mastercard.

"O que é melhor para os consumidores é o que é melhor para todos no ecossistema."

Atualmente, segundo a companhia, os chips são usados em 86% das transações presenciais com cartões em todo o mundo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos