Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.667,78
    +440,32 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.151,38
    -116,95 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,56
    +0,34 (+0,54%)
     
  • OURO

    1.802,50
    +4,60 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    49.643,20
    +1.487,28 (+3,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    979,60
    -35,32 (-3,48%)
     
  • S&P500

    3.925,43
    +44,06 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.961,86
    +424,51 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.658,97
    +33,03 (+0,50%)
     
  • HANG SENG

    29.718,24
    -914,40 (-2,99%)
     
  • NIKKEI

    29.671,70
    -484,33 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.318,75
    +16,75 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5801
    -0,0304 (-0,46%)
     

Mastercard dará suporte para algumas criptomoedas

·1 minuto de leitura

(Reuters) - A Mastercard disse nesta quarta-feira que está planejando oferecer suporte para algumas criptomoedas em sua rede este ano, juntando-se a uma série de empresas de alto custo que prometeram suporte semelhante.

O anúncio da gigante de cartões de crédito ocorre dias após a Tesla revelar que comprou 1,5 bilhão de dólares em bitcoin e que logo o aceitará como forma de pagamento.

A gestora de recursos BlackRock e as empresas de pagamentos Square e PayPal também apoiaram recentemente as criptomoedas.

A Mastercard já oferece aos clientes cartões que permitem que as pessoas façam transações usando suas criptomoedas, mas sem passar por sua rede.

"Fazer este trabalho criará muito mais possibilidades para compradores e comerciantes, permitindo que eles negociem com uma forma totalmente nova de pagamento. Essa mudança pode abrir os lojistas a novos clientes que já estão migrando para ativos digitais", disse Mastercard.

A Mastercard especificou que nem todas as criptomoedas serão suportadas em sua rede, acrescentando que muitas das centenas de ativos digitais em circulação ainda precisam obedecer a regras de conformidade.

Muitas criptomoedas têm lutado para ganhar a confiança dos investidores convencionais e do público em geral devido à sua natureza especulativa e potencial para lavagem de dinheiro.

(Reportagem de Noor Zainab Hussain)