Mercado abrirá em 6 h 32 min
  • BOVESPA

    108.376,35
    -737,80 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.006,11
    +197,55 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,23
    -1,27 (-1,62%)
     
  • OURO

    1.628,80
    -7,40 (-0,45%)
     
  • BTC-USD

    18.796,28
    -1.467,61 (-7,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    429,92
    -29,21 (-6,36%)
     
  • S&P500

    3.647,29
    -7,75 (-0,21%)
     
  • DOW JONES

    29.134,99
    -125,82 (-0,43%)
     
  • FTSE

    6.984,59
    -36,36 (-0,52%)
     
  • HANG SENG

    17.445,43
    -414,88 (-2,32%)
     
  • NIKKEI

    26.173,98
    -397,89 (-1,50%)
     
  • NASDAQ

    11.246,75
    -87,00 (-0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1400
    -0,0199 (-0,39%)
     

Marvel revela que uma criança foi a grande ameaça de Guerras Secretas

Nada mais foi o mesmo depois das primeiras Guerras Secretas na Marvel Entertainment, publicadas no que pode ser chamado de “crossover de estreia” de super-heróis das grandes editoras norte-americanas. O evento original aconteceu em 1984, e, desde então, a Casa das Ideias nunca tinha explicado direito quem era o misterioso ser onipotente chamado Beyonder, causador da treta. Agora, uma nova HQ revela que se tratava de uma criança, vinda da poderosa raça alienígena chamada de Beyonders.

Atenção para spoilers de Defenders Beyond #3!

Somente na segunda que um grande evento foi chamado de Guerras Secretas na Marvel — a nomenclatura foi usada em diversas tramas, mas somente duas vezes é que foi tratada com magnitude pela editora — é que a história tratou de explicar quem são os causadores: uma raça de “engenheiros cósmicos” de imenso poder de alteração de realidade, denominados Beyonders.

Em 2015, o roteirista Jonathan Hickman mostrou um pouco mais sobre esses seres, mas muita coisa continua inexplicada até hoje. E, aos poucos, a Marvel vai revelando mais a respeito. E, para entender mais, é preciso lembrar das primeiras Guerras Secretas, de 1984. Na época, um ser chamado Beyonder reuniu heróis e vilões em um campo de guerra espacial chamado de Battleworld. A motivação dessa criatura seria estudar o comportamento dos seres humanos.

Agora, a série Defenders Beyond, de Al Ewing e Javier Rodriguez, mostra uma equipe reunida pelo Doutor Estranho para defender nossa realidade de entidades extradimensionais misteriosas, incluindo os Beyonders. Essa versão do grupo Defensores é formada por Loki, Marvel Azul, America Chavez, Tigresa e Taaia, a mãe de Galactus — a trama envolve o Quinto Cosmos, a Força Fenix, os Celestiais e várias outras criaturas e conceitos que outro dia explicamos melhor.

Voltando ao assunto principal, em Defenders Beyond #3, os Defensores do Além confrontam os Beyonders, que revelam que o Beyonder causador das primeiras Guerras Secretas ainda era uma criança quando veio para a Terra — embora sua aparência humana se parecesse com um galã de boate disco dos anos 1980 na época. Os alienígenas descrevem o então poderoso infante como "sempre bebê, aprendendo com comerciais de TV e figuras de ação", como se fosse uma criancinha brincando com “bonecos”, fazendo-os lutar, para compreendê-los.

Marvel fala mais sobre os misteriosos Beyonders em nova HQ que cita as Guerras Secretas (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
Marvel fala mais sobre os misteriosos Beyonders em nova HQ que cita as Guerras Secretas (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Isso vai de encontro com o que Hickman escreveu em New Avengers #30, lançado em 2015. Na época, Hank Pym informou aos Vingadores o pouco que descobriu sobre os Beyonders. Ele afirmou que a raça alienígena não podia ser totalmente compreendida, já que as Guerras Secretas originais apresentavam uma "unidade infantil que triturava o universo para fazer um brinquedo”.

Revelação da Marvel é uma referência aos bastidores das Guerras Secretas originais

O mais curioso dessa afirmação, de que o Beyonder era “uma criança brincando com comerciais de TV e figuras de ação”, é o fato de a história se referir aos próprios acontecimentos dos bastidores que levaram à produção das Guerras Secretas originais.

No começo dos anos 1980 não haviam grandes eventos envolvendo todas as propriedades de uma editora de quadrinhos. Tanto a Marvel quanto a DC já tinham reunido algumas equipes ou heróis em histórias conjuntas, mas nunca os mais importantes em uma trama só, que conectasse e mostrasse tantos personagens juntos.

As Guerras Secretas originais nasceram por uma exigência comercial, e não exatamente por conta de uma iniciativa editorial. Como os bonecos colecionável era um mercado altamente rentável e em ascensão na época, a Mattel propôs à Marvel Entertainment um acordo de merchandising para a produção de uma nova linha de brinquedos.

A Marvel Entertainment exigiu que a Marvel Comics criasse uma história que reunisse heróis e vilões em cenários, veículos e trajes inéditos — até o uniforme preto do Homem-Aranha, que depois se tornou o Venom, veio desse conceito. Assim, o escritor Jim Shooter criou o Beyonder, sem muito estofo, apenas como uma “desculpa” para reunir todo mundo. Os ilustradores Mike Zeck e Bob Layton, então, trataram de produzir o design de personagens para os brinquedos, assim como as ilustrações para a narrativa.

Os brinquedos de Guerras Secretas lançados na época (Imagem: Reprodução/Comics Alliance)
Os brinquedos de Guerras Secretas lançados na época (Imagem: Reprodução/Comics Alliance)

No final das contas, os autores conseguiram amarrar uma história que divertiu e conquistou os leitores, tornando-se um épico. O evento fez tanto sucesso que iniciou uma onda de novos encontros entre os personagens. E muitos dos elementos apresentados superficialmente na trama foram explorados para tornar uma ideia comercial em uma narrativa que fizesse sentido na cronologia da editora.

E, assim, o que era uma ideia para ganhar dinheiro com brinquedos se expandiu para conceitos que até hoje são explorados no universo da Marvel. E a revelação da nova HQ, citando o Beyonder como “uma criança brincando com comerciais de TV e figuras de ação” é, basicamente, uma referência direta a Marvel Entertainment e Mattel fazendo o mesmo para vender produtos na época com as Guerras Secretas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: