Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.667,78
    +440,32 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.151,38
    -116,95 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,55
    +0,33 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.802,60
    +4,70 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    49.652,01
    +1.151,48 (+2,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    979,60
    -35,32 (-3,48%)
     
  • S&P500

    3.925,43
    +44,06 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.961,86
    +424,51 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.658,97
    +33,03 (+0,50%)
     
  • HANG SENG

    29.718,24
    -914,40 (-2,99%)
     
  • NIKKEI

    29.671,70
    -484,33 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.326,00
    +24,00 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5802
    -0,0303 (-0,46%)
     

Marvel recupera direitos de O Justiceiro e Jessica Jones da Netflix

Beatriz Vaccari
·3 minuto de leitura

Dois grandes sucessos da Netflix estão de volta aos corredores criativos da Marvel: Jessica Jones e O Justiceiro já possuem seus direitos recuperados de distribuição, o que significa que agora a empresa pode escolher se deseja reaproveitar os personagens em futuras produções ou dar continuidade às séries canceladas. O acordo previa que os direitos desses personagens pertenceriam à Netflix por dois anos após o cancelamento de suas produções, que em ambos os casos aconteceu em 2019.

Jessica Jones está de volta à sala criativa da Marvel Studios! (Imagem: Divulgação / Netflix)
Jessica Jones está de volta à sala criativa da Marvel Studios! (Imagem: Divulgação / Netflix)

Jessica Jones trouxe Krysten Ritter, que até o lançamento da série era conhecida por seus papéis nas séries Breaking Bad e Don't trust the B**** in Apartment 23. Considerada a frente de seu tempo por trazer protagonismo feminino em uma produção da Marvel (anos antes de Capitã Marvel e Viúva Negra), a produção trouxe a personagem que abandonou a breve carreira de super-heroína para focar na vida de detetive particular em Nova York. A primeira temporada foi altamente elogiada pela crítica especializada por trazer discussões sobre agressão sexual para a tela, dois anos antes do movimento #MeToo ganhar popularidade.

O Justiceiro, por sua vez, foi estrelado por Jon Bernthal. Diretamente dos quadrinhos, o personagem resolve se vingar dos responsáveis pela morte de sua família e revelar uma conspiração militar que envolve o assassinato. O ator já havia aparecido em Demolidor como o ex-fuzileiro naval Frank Castle, mas em 2017 ganhou sua própria série, que logo foi cancelada pela Netflix em 2019 com apenas duas temporadas no catálogo.

Outros personagens como Punho de Ferro já tiveram seus direitos devolvidos para a Marvel (Imagem: Divulgação / Netflix)
Outros personagens como Punho de Ferro já tiveram seus direitos devolvidos para a Marvel (Imagem: Divulgação / Netflix)

Há quem diga que os cancelamentos da Marvel na Netflix estavam diretamente envolvidos com o surgimento do Disney+ e, consequentemente, a produção de séries exclusivas para o serviço de streaming. Como tudo envolvia questões contratuais, a Disney não poderia mexer nos personagens que tiveram séries na Netflix até o contrato de exclusividade criativa e de distribuição expirar. Demolidor foi o primeiro, cujo acordo foi encerrado em 2020; Luke Cage e Punho de Ferro tiveram seus direitos devolvidos para a Marvel no mesmo mês; agora é a vez de Jessica Jones e O Justiceiro.

Ainda que Luke Cage, Frank Castle (Justiceiro) e Danny Rand (Punho de Ferro) ainda não tenham seus nomes envolvidos em futuros projetos, agora a equipe criativa da Marvel pode utilizá-los sem nenhum problema para séries e filmes do MCU. Recentemente, um "vazamento" sugeriu que Charlie Cox foi visto no set de Homem-Aranha 3 e que o Demolidor já concluiu sua participação no terceiro filme de Peter Parker, mesmo que nenhuma foto ou vídeo tenha registrado a aparição do ator no local.

Demolidor estaria de volta no Universo Cinematográfico Marvel? (Imagem: Divulgação / Netflix)
Demolidor estaria de volta no Universo Cinematográfico Marvel? (Imagem: Divulgação / Netflix)

Quanto à Jessica Jones, um rumor de DanielRPK, que já adiantou diversas informações confiáveis em sua carreira, sugere que a atriz Krysten Ritter estaria voltando para a personagem ao lado de Tatiana Maslany em She-Hulk. Novamente, não há nenhum detalhe ou fonte que confirme isso, mas vale lembrar que Kevin Feige, o presidente da Marvel, já declarou em uma entrevista ao DEADLINE que as séries da Marvel para o Disney+ são tratadas como prioridade no momento, mas não descartou as possibilidades dessas amadas produções da Netflix voltarem a serem discutidas. "Certamente vocês viram nossos anúncios na Comic-Con de um ano e meio atrás, e recentemente as séries no Disney Investor Day. Esse é o nosso foco no momento. Mas estou trabalhando na Marvel por tempo suficiente e aprendi que nunca deve se dizer nunca para qualquer assunto", comentou o líder da empresa.

A empresa iniciou a Fase 4 do MCU de forma ousada, inserindo personagens dos filmes de forma ousada em WandaVision e criando um verdadeiro fan-service para o público. Mesmo tudo incerto e aparentemente difícil de acontecer, não há como definir o que o futuro reserva para Jessica Jones, Frank Castle e o restante dos personagens que já tiveram séries para a Netflix.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: