Mercado abrirá em 7 h 27 min
  • BOVESPA

    111.923,93
    +997,93 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,77
    +0,79 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.821,80
    +12,20 (+0,67%)
     
  • BTC-USD

    17.216,50
    +242,24 (+1,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    407,90
    +6,47 (+1,61%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    19.320,62
    +645,27 (+3,46%)
     
  • NIKKEI

    27.792,52
    +14,62 (+0,05%)
     
  • NASDAQ

    11.993,25
    -17,00 (-0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5185
    +0,0245 (+0,45%)
     

Mark Zuckerberg sai da lista de 10 mais ricos dos EUA

Mark Zuckerberg não está mais entre os 10 mais ricos dos EUA
Mark Zuckerberg não está mais entre os 10 mais ricos dos EUA
  • Mark Zuckerberg não consta na lista pela primeira vez desde 2015;

  • O magnata da tecnologia já perdeu mais da metade de sua fortuna desde setembro de 2021;

  • Agora ele ocupa a 11ª posição no ranking, abaixo do ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, não é uma das 10 pessoas mais ricas dos Estados Unidos pela primeira vez desde 2015. O magnata da tecnologia perdeu mais da metade de sua fortuna desde setembro de 2021, caindo do terceiro lugar na lista da Forbes 400 das pessoas mais ricas dos EUA para o número 11.

Zuckerberg está atrás do herdeiro do Walmart Jim Walton, do ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg e de outros figurões da tecnologia, como o ex-CEO da Microsoft, Steve Ballmer, e os fundadores do Google, Sergey Brin e Larry Page. Ninguém nos Estados Unidos perdeu tanto dinheiro no ano passado quanto Zuckerberg.

O lucro líquido da Meta caiu 36%, ou mais de US$ 3 bilhões, no segundo trimestre de 2022 em relação ao mesmo período de 2021. Os últimos 12 meses foram complicados para a empresa, especialmente depois de anunciar o objetivo de se assumir no mundo metaverso, em outubro do ano passado.

Após a mudança de estrutura e conceitos, os relatórios de ganhos da empresa foram registrando números cada vez menores. E em fevereiro deste ano, o Facebook registrou crescimento zero em usuários mensais, com Zuckerberg perdendo US$ 31 bilhões em um único dia.

O portal Insider ainda ressaltou outro momento desfavorável para a Meta no ano passado, quando a informante Frances Haugen vazou documentos internos da empresa. Um deles, era referente a pesquisas internas que descobriram que o Instagram contribuiu para distúrbios alimentares e pensamentos suicidas em adolescentes.

Investimentos e filantropia

A fortuna do fundador e CEO da Meta ultrapassou US$ 100 bilhões no ano passado, tornando-o uma das 10 pessoas no planeta a alcançar a marca . No entanto, eventos recentes reduziram esse número para US$ 64,7 bilhões, segundo a Forbes.

Zuckerberg na maioria das vezes mantém um perfil discreto. Apesar disso, ele investe uma fortuna em imóveis, especialmente no paraíso tropical que é o Havaí. Ele e sua esposa, Priscilla Chan, também investem em educação infantil e pesquisa médica.