Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.646,31
    -174,21 (-0,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Marinha americana intercepta embarcação apátrida carregada de armas no Mar da Arábia

·1 minuto de leitura
Armada americana mostra armas de fabricação russa e chinesa

A V Frota da Marinha dos Estados Unidos informou neste domingo (9) que havia confiscado um enorme carregamento de armas ilícitas russas e chinesas de um 'dhow' sem bandeira, que navegava em águas internacionais no Mar da Arábia do Norte.

Esta frota, que tem como base o Bahrein, indicou que o cruzeiro de mísseis teleguiados "USS Monterey" interceptou o navio e descobriu a carga escondida durante um embarque de rotina, numa operação que durou dois dias, em 6 e 7 de maio.

"O carregamento de armas incluiu dezenas de mísseis antitanque russos de tecnologia avançada, milhares de fuzis de assalto chineses Tipo 56 e centenas de metralhadoras PKM, rifles para francoatiradores e lança granadas propelidos por foguetes", informou a US Navy em um comunicado.

As armas permaneceram sob custódia dos Estados Unidos, enquanto sua origem e destino pretendido estão sendo investigados.

Além disso, a V Frota indicou que o "USS Monterey" permaneceu em operação por 36 horas, proporcionando segurança às equipes de embarque.

"Depois de levada toda a carga ilícita, foi estudada a navegabilidade do dhow e, após ser questionada, a tripulação recebeu comida e água, ela que foi liberada", acrescenta.

O comunicado não menciona de onde o navio poderia ter vindo, mas observou que patrulhas regulares da marinha americana na região "interceptam o transporte de carga ilícita, que muitas vezes financiam o terrorismo ou atividades ilegais".

sls/dwo/age/zm/bn