Mercado abrirá em 5 h 15 min

Marinha afunda navio fretado pela Vale que encalhou na costa do Maranhão

Agência Brasil, Com Folhapress

Embarcação estava carregada com 295 mil toneladas de minério de ferro e tinha em seus tanques 3,6 mil toneladas de óleo; retirada dos resíduos foi bem sucedida A Marinha realizou hoje o afundamento do navio mercante Stellar Banner, que estava encalhado na costa do Maranhão há três meses devido a uma fissura no casco. A embarcação estava a serviço da Vale e carregava toneladas de minério de ferro, que foram retiradas antes do procedimento.

De acordo com o Comando do 4° Distrito Naval, o afundamento ocorreu por volta das 10h e seguiu normas internacionais de segurança ambiental. A operação foi realizada após o navio ter sido rebocado para uma região de águas profundas.

Segundo a Marinha, uma equipe será mantida na área por três dias para monitorar eventuais objetos que possam se soltar do navio e evitar que manchas de óleo possam se espalhar. Uma aeronave contratada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que também acompanhou a operação, também vai continuar no local.

O navio Stellar Banner deixava o terminal portuário da mineradora Vale rumo à China quando tocou o fundo em um banco de areia. Estava carregado com 295 mil toneladas de minério de ferro e tinha em seus tanques 3,6 mil toneladas de óleo, que seriam usadas como combustível para a viagem.

O acidente gerou temores de um grave acidente ambiental, mas a operação de retirada da carga foi bem sucedida. Ao todo, segundo a Marinha, foram retiradas 3,9 mil toneladas de óleo do navio -volume equivalente a 75% de todo o resíduo oleoso (óleo misturado com água do mar e areia) retirado das praias nordestinas após vazamento não identificado em 2019.

Barco retira óleo do navio Stellar Banner, encalhado na costa do Maranhão

Divulgação/Capitania dos Portos