Mercado fechará em 1 h 13 min
  • BOVESPA

    124.032,77
    -1.971,09 (-1,56%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.922,83
    +25,04 (+0,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,58
    -0,33 (-0,46%)
     
  • OURO

    1.800,40
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    37.917,80
    -1.908,52 (-4,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    895,79
    +19,56 (+2,23%)
     
  • S&P500

    4.390,03
    -32,27 (-0,73%)
     
  • DOW JONES

    34.987,35
    -156,96 (-0,45%)
     
  • FTSE

    6.996,08
    -29,35 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.086,43
    -1.105,89 (-4,22%)
     
  • NIKKEI

    27.970,22
    +136,93 (+0,49%)
     
  • NASDAQ

    14.884,75
    -233,00 (-1,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1275
    +0,0172 (+0,28%)
     

Maricá reduz pela metade a incidência da Covid-19 com 40% da população vacinada

·2 minuto de leitura
Maricá reduz pela metade a incidência da Covid-19 com 40% da população vacinada
Maricá reduz pela metade a incidência da Covid-19 com 40% da população vacinada

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) apontou que a vacinação de 40% da população da cidade de Maricá, no RJ, com a primeira dose do imunizante foi suficiente para reduzir pela metade a incidência geral da Covid-19, não apenas as mortes e internações de casos graves da doença.

Segundo a reportagem do jornal O Globo, o intuito do estudo feito em parceria com o Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação e a Prefeitura de Maricá era entender o poder da vacinação na contenção da Covid-19 na população como um todo e não apenas em grupos específicos, como em testes clínicos.

Vidro de vacina anti-Covid-19
Maricá reduz pela metade a incidência da Covid-19 com 40% da população vacinada. Créditos: Shutterstock

“As vacinas funcionam muito bem, fazem uma diferença que impressiona. Mesmo com 40% de vacinados, foi possível cortar à metade a incidência geral do coronavírus. Isso pode representar uma queda geral de pelo menos 75% das internações e mortes por Covid-19. Imagine se todo mundo tivesse sido totalmente vacinado, é um resultado muito bom, excepcional, das vacinas”, afirmou o professor titular e coordenador do Laboratório de Virologia Molecular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e líder do estudo, Amílcar Tanuri.

Os pesquisadores sortearam aleatoriamente 400 domicílios de Maricá e em cada casa foi escolhida uma pessoa com data de aniversário mais próxima à coleta das amostras para o exame PCR para detectar o vírus e de sangue para presença de anticorpos.

Com base nos resultados foi possível notar que a vacinação reduziu em 51% as infecções por SARS-CoV-2, incluindo casos assintomáticos e leves. E, segundo o cientista responsável, o impacto na mortalidade será ainda maior.

A pesquisa mostrou ainda que dos vacinados em geral, 68% tinham anticorpos, mesmo aqueles que só receberam uma dose, sendo dois terços deles anticorpos neutralizantes – aqueles capazes de atacar o vírus.

Leia também!

Quando separados dos demais, 75% do grupo que recebeu as duas doses da vacina apresentou anticorpos neutralizantes. Enquanto, 20% dos que não receberam nenhuma dose demonstraram também possuir anticorpos.

Entre os 400 pacientes estudados, foi possível encontrar dois com PCR positivo no grupo de vacinados e outros 7 entre os não vacinados. O que representa uma incidência de 2.400 casos para cada 100 mil habitantes, demonstrando que a circulação da Covid-19 continua elevada.

“Temos no Brasil uma situação brutal e incomparável. A vacinação maciça nos ajudará a melhorar muito, a manter o vírus no fundo do vale, com surtos sazonais controláveis. Mas precisa haver mais estímulo oficial à vacinação. Se não fosse a mídia, a população ficaria à mercê da pandemia, sem estímulo a se proteger. Todas as vacinas são boas, terrível é a Covid-19. Tenho medo por quem ainda não se vacinou”, disse Tanuri.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos