Mercado abrirá em 7 h 11 min
  • BOVESPA

    129.513,62
    +1.085,64 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.558,32
    +387,54 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,38
    +0,08 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.778,50
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    34.481,53
    +1.683,40 (+5,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    829,25
    +42,64 (+5,42%)
     
  • S&P500

    4.266,49
    +24,65 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    34.196,82
    +322,58 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.109,97
    +35,91 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    29.231,32
    +348,86 (+1,21%)
     
  • NIKKEI

    29.068,45
    +193,22 (+0,67%)
     
  • NASDAQ

    14.360,00
    +5,75 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8676
    +0,0053 (+0,09%)
     

Marfrig recebe embaixador da Argentina no Brasil; não vê prejuízo por suspensão em vendas

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - Executivos da Marfrig Global Foods receberam nesta quinta-feira a visita do embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, para debater a suspensão das exportações de carnes imposta pelo governo argentino, e esperam que a medida não afete as unidades da companhia no país vizinho.

"Segundo o embaixador, a situação é temporária e tende a se regularizar em breve, o que não deve prejudicar as operações da Marfrig no momento", disse a Marfrig em nota à Reuters.

Com isso, a companhia afirmou que pretende manter os investimentos na Argentina, sem dar mais detalhes.

O encontro contou com a presença do presidente do Conselho de Administração, Marcos Molina, e com CEO da Operação América do Sul da Marfrig, Miguel Gularte.

Na segunda-feira, o governo argentino anunciou o bloqueio de exportações de carnes por 30 dias como uma medida emergencial devido ao sustentado aumento no preço da proteína bovina no mercado local.

No dia seguinte, a Marfrig informou ao mercado que o impacto da decisão argentina se limita a 1,3% da receita líquida consolidada da empresa.

Um dos investimentos mais recentes da empresa no mercado argentino foi a aquisição, por 4,6 milhões de dólares, da Campo del Tesoro, companhia que opera uma planta localizada em Pilar, na província de Buenos Aires, com capacidade de processamento de cerca de 15 mil toneladas/ano de hambúrgueres, e é líder na produção de hambúrgueres de carne bovina para o food service na Argentina.

Quando a compra foi anunciada, em outubro do ano passado, a Marfrig disse em comunicado que possuía capacidade total de 54 mil toneladas/ano para produção de hambúrgueres na Argentina, liderando os canais de varejo e food service com as marcas Paty e Good Mark, e atendendo mercados internacionais a partir daquele país.

(Por Nayara Figueiredo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos