Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,56
    -0,15 (-0,20%)
     
  • OURO

    1.633,50
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    19.130,46
    +320,38 (+1,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,96
    +5,86 (+1,35%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.330,75
    +14,50 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1666
    +0,0690 (+1,35%)
     

Marfrig inaugura segunda unidade em Bataguassu(MS), para produção de hambúrguer

Crescimento do delivery impulsiona produção de hambúrger

SÃO PAULO (Reuters) - A Marfrig inaugurou nesta sexta-feira uma segunda planta em Bataguassu, no Mato Grosso do Sul, que produzirá hambúrguer para atender a demanda interna do segmento de food service, especialmente impulsionado pelo delivery durante a pandemia nos últimos dois anos, disse a companhia em nota.

A unidade recebeu investimentos de 130 milhões de reais, possui 7.850 metros quadrados, e é considerada a mais moderna da companhia em termos de tecnologia de automação.

A nova operação da Marfrig, que já é líder global em produção de hambúrgueres, acrescentará 24 mil toneladas de hambúrguer por ano à atual produção da companhia, de 220 mil toneladas por ano.

Até então, a produção nacional de hambúrguer da empresa estava concentrada no complexo industrial de Várzea Grande, em Mato Grosso, responsável por 72 mil toneladas do produto por ano.

"Essa nova fábrica, além de atender à alta demanda do mercado interno, poderá exportar para países com os quais já temos ótimo relacionamento comercial", disse no comunicado o diretor geral de industrializados da América do Sul na Marfrig, Rui Mendonça.

Ele acrescentou que a implantação da unidade vai incrementar a produção de itens industrializados pela Marfrig, que também tem crescido. Os industrializados representavam 5% do faturamento da companhia na América do Sul em 2018 e passaram a responder por 15% em 2022.

(Reportagem de Nayara Figueiredo)