Mercado fechará em 6 h 10 min
  • BOVESPA

    109.439,46
    -1.999,91 (-1,79%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.978,59
    -329,12 (-0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,02
    -0,95 (-1,32%)
     
  • OURO

    1.758,10
    +6,70 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    43.825,52
    -3.592,59 (-7,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.092,99
    -41,39 (-3,65%)
     
  • S&P500

    4.377,50
    -55,49 (-1,25%)
     
  • DOW JONES

    34.208,40
    -376,48 (-1,09%)
     
  • FTSE

    6.872,96
    -90,68 (-1,30%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.121,00
    -205,00 (-1,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2311
    +0,0317 (+0,51%)
     

Marcos Braz responde Eduardo Paes no Twitter e põe pressão por torcida no Maracanã: 'Agora podemos?'

·2 minuto de leitura


Em meio à resistência de Eduardo Paes em autorizar a presença de público nos estádios no Rio de Janeiro, Marcos Braz pôs pressão em plena rede social. Através de uma postagem do prefeito carioca no Twitter, o vice-presidente de futebol do Flamengo utilizou o espaço e o questionou sobre a possibilidade do clube atuar diante da torcida no Maracanã.

- Que legal! Agora podemos jogar no Maracanã com público? - postou Braz, que está na Europa na busca por reforços, em resposta à seguinte mensagem de Eduardo Paes aos seus seguidores:

- Bom dia! Com a chegada das vacinas, retomamos hoje a aplicação da 1ª dose no Rio. Apesar do atraso na distribuição, conseguimos manter nosso calendário original. Se não houver novos imprevistos, todos os cariocas adultos estarão vacinados até o próximo dia 18. Bora vacinar!

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Há cinco dias, o Flamengo enviou um novo protocolo à Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro em que solicita a liberação de público em jogos no Maracanã, visando ao duelo da volta das quartas da Libertadores, contra o Olimpia-PAR, dia 18. No entanto, o clube ainda tem esbarrado na resistência de Paes e, por isso, estuda outras duas opções para atuar com público após convites: João Pessoa, capital da Paraíba, e Brasília, capital federal.

Sobretudo de olho na Libertadores, a prioridade do Flamengo, que viu os custos operacionais em Brasília serem altos e um público aquém do esperado nas oitavas do torneio (cerca de 5 mil pessoas), segue sendo conseguir viabilizar a autorização de 30% da capacidade total do Maracanã - aproximadamente 23 mil pessoas - junto à Prefeitura do Rio.

+ Fla na cola do G-4: veja a tabela completa do Brasileirão

A pressão rubro-negra nas redes sociais também veio de Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral e jurídico do clube da Gávea, que compartilhou uma reportagem a respeito da liberação da volta parcial do público em Belo Horizonte com a seguinte legenda no Twitter, na última noite:

- Aqui no Rio só podem a Copa América e as finais da Libertadores... Será que vírus é seletivo e só ataca rubro-negros?

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos