Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,06 (-0,10%)
     
  • OURO

    1.777,30
    -2,90 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    55.908,70
    -5.319,83 (-8,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,61 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,67 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    -5,50 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6842
    -0,0369 (-0,55%)
     

Marcelo Adnet faz imitação de Sérgio Moro durante live

Stefanie Gaspar
·1 minuto de leitura

Em uma live veiculada nesta segunda-feira (29), Marcelo Adnet divertiu o público fazendo uma paródia do discurso do ex-juiz Sérgio Moro, imitando o sotaque e os trejeitos de Moro e citando o episódio no qual foi ridicularizado após pronunciar "Edith Piá" na hora de falar sobre a cantora francesa Edith Piaf.

"Não há 'melendre' ou arrependimento nesse momento. Não devo pedir 'excusas' pela Lava Jato porque ela, com os seus objetivos. Você vê um momento de segurança jurídica que o Brasil está passando, de tranquilidade total, e nesse momento eu cito Edith Piá, aqui no Paraná é Piá mesmo, no momento que ela cantou Ne Me Quite Quack.", riu Adnet.

Leia também:

A paródia se refere à fala de Moro a respeito da decisão do Supremo Tribunal Federal, que na última semana julgou que o ex-juiz não teve imparcialidade no julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

Relembre a fala de Sérgio Moro

Em seu primeiro pronunciamento após a decisão de parcialidade por parte do STF, Moro afirmou que não se arrepende de seu papel na Lava Jato nos últimos anos. "Dá para tocar 'Piá' ao fundo. Non, je ne 'me' regrette rien. Não me arrependo de nada. Foi um trabalho importante, reconhecido pela população brasileira. Pode ter tido algum erro aqui ou ali. Mas algum abuso, algo intencional? Nada", garantiu.

Moro também afirmou que a Lava Jato teve um papel político importante no cenário brasileiro de combate à corrupção ativa. "Quando se fala em criminalização da política pela Lava Jato, isso é uma grande bobagem. O que havia são pessoas que receberam ou que pagaram suborno".