Mercado fechará em 2 h 14 min
  • BOVESPA

    111.753,34
    +843,73 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.489,90
    +315,84 (+0,63%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,71
    +2,51 (+3,21%)
     
  • OURO

    1.752,70
    +4,30 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    16.882,26
    +466,68 (+2,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    400,93
    +0,23 (+0,06%)
     
  • S&P500

    3.956,13
    -1,50 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.707,69
    -144,84 (-0,43%)
     
  • FTSE

    7.587,44
    +75,44 (+1,00%)
     
  • HANG SENG

    18.597,23
    +392,55 (+2,16%)
     
  • NIKKEI

    27.968,99
    -58,85 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    11.566,00
    +41,25 (+0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4234
    -0,0332 (-0,61%)
     

Marcas de celulares querem produção de chips fora de Taiwan, diz CEO da MediaTek

A crescente tensão entre Estados Unidos, China e Taiwan deve afetar a produção de semicondutores no futuro. Em entrevista concedida ao portal Channel News Asia, o CEO da MediaTek Rick Tsai afirmou que algumas marcas de celulares já desejam a mudança nos locais em que estes componentes são fabricados:

“Empresas muito grandes vão exigir que suas fornecedoras de chips tenham múltiplas fontes, de Taiwan, Estados Unidos, Alemanha ou outros locais da Europa.”

O executivo ainda afirmou que, neste caso, as empresas precisariam “se virar” para encontrar múltiplas fontes que produzam os mesmos tipos de chips, se o modelo de negócio garantir a viabilidade disso.

Cerca de 65% dos semicondutores produzidos no planeta saem de Taiwan (Imagem: Divulgação/TSMC)
Cerca de 65% dos semicondutores produzidos no planeta saem de Taiwan (Imagem: Divulgação/TSMC)

Atualmente, a maior fabricante de chips do planeta tem bases sólidas em Taiwan: a TSMC é responsável por entregar os chips mais modernos da MediaTek, além da Qualcomm e outras marcas.

Porém, alguns componentes mais antigos da MediaTek são feitos pela GlobalFoundries, que tem plantas nos Estados Unidos e Cingapura. Enquanto isso, a Samsung mantém fábricas na Coreia do Sul, China, América do Norte e mais.

Mesmo assim, nenhuma das empresas tem grande parte de suas produções fora de Taiwan — estima-se que cerca de 65% dos chips do planeta sejam feitos por lá, e 90% daqueles considerados de maior complexidade tecnológica.

Rumores apontam que a TSMC pode levar a sua produção de chips de 3 nm para os Estados Unidos, com foco principal em componentes para dispositivos da Apple. Enquanto isso, a Intel também investe em plantas na Alemanha, Irlanda e EUA, para diversificar suas fontes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: