Mercado abrirá em 9 h 23 min
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,61
    -0,46 (-0,64%)
     
  • OURO

    1.806,40
    +4,60 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    38.101,62
    +3.846,46 (+11,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    911,51
    +117,78 (+14,84%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    26.559,80
    -762,18 (-2,79%)
     
  • NIKKEI

    27.931,78
    +383,78 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    15.087,25
    -10,75 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1231
    +0,0015 (+0,02%)
     

Marca de roupas brasileira Hering vai usar criptomoedas para reduzir emissões

·2 minuto de leitura
Hashdex divulga data de estreia de ETF ecológico 100% Bitcoin

A Cia. Hering, dona da famosa marca de roupas brasileira Hering, pretende se tornar uma empresa ecológica por meio de tokens digitais que compensam a emissão de CO2.

A fintech ambiental MOSS será responsável por ofertar tokens de créditos de carbono para a empresa de moda brasileira. Através da parceria, a Cia. Hering será capaz de compensar as emissões de CO2 feitas durante o processo de fabricação de suas roupas.

O CEO da companhia, Thiago Hering, afirma que a empresa decidiu antecipar em dois anos seus objetivos de reduzir os impactos ao meio ambiente. Inicialmente, a compensação da pegada de carbono será feita sobre o seu produto principal, a camiseta World. No entanto, a aplicação será destinada as demais roupas criadas pela Hering num futuro próximo.

Neutralização de carbono

A Hering pretende neutralizar seu impacto ambiental através do token MCO2, primeiro ativo de crédito de carbono feito em blockchain no mundo. Cada unidade do token equivale a um crédito de uma tonelada de gás carbônico que deixa de ser emitida.

A MOSS, responsável pela criação do MCO2, consegue lastrear os tokens através de projetos de preservação da Amazônia, que possuem certificação internacional.

Com a parceria, a Cia. Hering se compromete a adquirir 40 mil créditos de carbono por ano, fazendo com que a empresa consiga neutralizar a sua própria emissão de CO2. Estima-se que a iniciativa conserve 9,8 milhões de árvores somente em 2021.

O fundador e CEO da MOSS, Luis Adaime, celebrou o acordo realizado com a marca Hering, destacando as oportunidades que a sua fintech pode oferecer para empresas e indivíduos em ajudar o meio ambiente.

“A MOSS criou uma tecnologia que permitiu democratizar o acesso ao crédito de carbono tanto para empresas como para pessoas com consciência ecológica. Nunca foi tão fácil e seguro investir em projetos de preservação na Amazônia”.

MOSS

Classificada como uma climate tech, a MOSS tem conseguido grande destaque em serviços ambientais, tanto no Brasil como ao redor do mundo. Através do seu token, o MCO2, a empresa já conseguiu transacionar R$ 70 milhões em apenas um ano, ajudando a conservar 500 milhões de arvóres em projetos certificados.

Segundo seu site oficial, o token MCO2 possui um valor unitário de aproximadamente R$ 31,55. O ativo está disponível para compra em algumas exchanges, como a Mercado Bitcoin, ProBit, além da DEX UniSwap.

A MOSS já conseguiu vender seus tokens para diversas empresas, inclusive para exchanges internacionais. A fintech ainda pretende atrair R$ 245 bilhões na venda de seus ativos e lançou recentemente um NFT que também compensa emissões a cada transação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos