Mercado fechado

Maradona teve romances conturbados, com acusações de agressão e roubo, e filhos fora do casamento

Extra
·1 minuto de leitura

As polêmicas na vida pessoal de Maradona envolveram boa parte dos relacionamentos amorosos. A começar pelos filhos fora do casamento. No total, o atleta que morreu nesta quarta-feira, dia 25, tinha oito. Dois que ele reconheceu depois de adultos e outros três, ainda em processo de reconhecimento, que nasceram entre 2000 e 2005, quando o camisa 10 realizou um tratamento para sua dependência da cocaína em Cuba.

Da relação com Claudia Villafañe, com quem ele foi casado entre 1984 e 2003, nasceram Dalma, 32 anos, e Giannina, de 30. Em 1992, reconheceu a paternidade de Diego, de 33 anos, de uma relação extraconjugal com Cristiana Sinagra. Em 1996, foi intimidado a reconhecer Jana, de 23 anos, fruto de sua relação com Valeria Sabalain. O quinto filho, Diego Fernando, de 7 anos, veio de uma relação recente, com Verónica Ojeda.

Desvio de dinheiro

Contra a primeira esposa, Claudia Villafañe, Maradona a acusou de desviar parte do seu dinheiro. Isso porque em 2003, a mulher teve direito de administrar o espólio do jogador de futebol, como forma de garantir a herança das filhas. O craque também questionou na justiça divisão de bens após a separação e criticou a ex por ter adquirido imóveis valiosos em Miami, nos Estados Unidos.

Roubo de jóias e agressão

Com a namorada Rocío Oliva, em 2014, Maradona acusou a jovem de ter lhe roubado jóias, relógios, celulares, totalizando uma perda de 400 mil dólares. Oliva chegou a ser presa. Meses mais tarde, denunciou o argentino por agressões. A imprensa argentina divulgou vídeos em que ambos tiveram uma discussão acalorada e o jogador a agride, além de pegar o celular dela, para quebrá-lo.