Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,38
    -0,08 (-0,13%)
     
  • OURO

    1.761,20
    -5,60 (-0,32%)
     
  • BTC-USD

    63.188,47
    +53,89 (+0,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.402,09
    +21,14 (+1,53%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.796,74
    +3,60 (+0,01%)
     
  • NIKKEI

    29.658,09
    +15,40 (+0,05%)
     
  • NASDAQ

    13.967,25
    -46,75 (-0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7094
    -0,0117 (-0,17%)
     

Março deve apresentar maiores fluxos de saída de mercados emergentes desde setembro, mostram dados do IIF

·1 minuto de leitura
Notas de cem dólares

LONDRES (Reuters) - Os portfólios de dívida e de ações de mercados emergentes estão no caminho de sofrer os maiores fluxos de saída em um mês desde setembro de 2020, com a retirada de 4,79 bilhões de dólares em recursos até 26 de março, mostraram dados do Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês).

Cerca de 3,03 bilhões de dólares deixaram os portfólios de dívida até agora neste mês, com mais 1,75 bilhão de dólares saindo das carteiras de ações, de acordo com os dados semanais, que excluem a Turquia e o México.

(Por Tom Arnold)