Mercado abrirá em 2 h 15 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,75
    +0,48 (+0,72%)
     
  • OURO

    1.868,50
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    45.402,41
    +339,96 (+0,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.263,61
    +65,69 (+5,48%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.061,24
    +28,39 (+0,40%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.395,75
    +92,25 (+0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4434
    +0,0335 (+0,52%)
     

Maps é o mais novo app do Google atualizado no iOS após 4 meses "parado"

Igor Almenara
·2 minuto de leitura

Finalizado o hiato de atualizações no iOS, chegou a vez do Google Maps de receber parte das suas compilações pendentes por lá. Sem levar novidades a alguns de seus recursos no sistema da Apple desde novembro, a Gigante das Pesquisas volta a deixar seus apps em dia no rival do Android — e, aparentemente, oficializa sua "rendição" aos padrões de privacidade da fabricante do iPhone.

Este mês, o Google finalmente informou a Apple quais seriam os dados coletados por cada um dos seus aplicativos — informação demandada a partir de dezembro pela App Store, mas “ignorada” pela Gigante da Web sem motivo claro. Junto a essa negligência, apps do ecossistema Google ficaram sem atualizações por quase cinco meses.

(Imagem: Divulgação/Google)
(Imagem: Divulgação/Google)

Alguns deles, vistos até como “pouco relevantes” para a coleta de dados, ficaram de fora desse grupo e receberam pequenas atualizações. O Maps, por sua vez, se juntou aos demais e seu último pacote de novidades data de 1° de dezembro de 2020, quando foi colocado na versão 5.58 e teve apenas alguns bugs corrigidos. No mais recente update, as mudanças foram exatamente as mesmas, agora sob o número 5.65.

De modo geral, apesar de não mudar muita coisa para quem está no iOS, a atualização reforça o fim do abandono do Google. Por enquanto, a companhia não se pronunciou sobre o retorno dos pacotes, tampouco justificou os dados requeridos no app.

Relembre a confusão

No final de novembro, a Apple colocou em prática alguns dos primeiros conceitos do App Tracking Transparency (ATT), a nova política de transparência da App Store. Com ela em vigor, desenvolvedores devem enviar à companhia os dados exigidos pelos seus aplicativos para que isso fique disponível ao público na loja de apps do iOS.

Para o Google, que lucra com direcionamento de propagandas massivo, isso colocaria em cheque práticas invasivas dos seus apps, capaz de espantar os usuários e colocar a empresa em evidência.

Quando a mídia notou a ausência de atualizações, contatou o Google para obter a justificativa — e ela negou qualquer explicação. As festas de fim de ano seriam as grandes responsáveis pela falta de atualizações, argumento que se sustentava para aquele período. Em fevereiro, então, aplicativos do ecossistema Google notificaram usuários que suas versões estavam defasadas, alimentando a suspeita de que o iOS foi "jogado para escanteio".

Se este será o fim do intervalo e desse aparente descontentamento do Google sobre as políticas de privacidade da Apple, só o tempo dirá. Usuários iOS apegados aos serviços da empresa de Mountain View podem ficar tranquilos quanto ao suporte aos seus apps, pelo menos por enquanto.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: