Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,89
    -0,60 (-0,92%)
     
  • OURO

    1.868,90
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    41.032,78
    -4.120,03 (-9,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.142,03
    -111,12 (-8,87%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.087,35
    -319,49 (-1,12%)
     
  • NASDAQ

    13.186,50
    -25,50 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4307
    +0,0006 (+0,01%)
     

Mapa interativo da Anatel mostra sinais de telefonia e banda larga móvel no país

Rui Maciel
·2 minuto de leitura

A partir desta segunda-feira (3), a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) liberou em seu site o “Painel Cobertura Móvel”. A nova ferramenta exibe mapas interativos com a distribuição da cobertura do sinal da telefonia móvel no Brasil. Com ele, o consumidor poderá pesquisar a cobertura das operadoras móveis em seu município. Assim, a partir de mapas com as manchas de cobertura, é possível verificar a existência de sinal 3G ou 4G da prestadora móvel na sua residência, nas ruas por onde circula, no trabalho e na faculdade, por exemplo.

Segundo a agência, a ferramenta é útil para consultar a cobertura de ambos os padrões em todas as regiões do Brasil. De acordo com Leonardo de Morais, presidente da Anatel, a disponibilização do Painel Cobertura Móvel segue uma das principais diretrizes da atual gestão da Agência: o empoderamento do consumidor através de transparência e informação.

“Nessa perspectiva é fundamental aprimorar os dados setoriais e compartilhar essas informações com diversos setores, como acadêmicos, formuladores de políticas públicas, imprensa e sociedade civil organizada”, afirmou Morais.

Com o Painel Cobertura Móvel, as instituições de pesquisa e órgãos públicos podem também realizar estudos e propor políticas públicas voltadas à expansão da banda larga móvel e das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). A ferramenta dará às entidades um conjunto de dados mais robusto que, inclusive, diferencia áreas urbanas das rurais. Capitais e demais regiões metropolitanas, por exemplo, têm um maior percentual coberto pela telefonia e banda larga móvel em relação ao interior, mas ainda assim podem possuir áreas não atendidas.

Painel Cobertura Móvel da Anatel (Imagem: Anatel)
Painel Cobertura Móvel da Anatel (Imagem: Anatel)


Cobertura móvel em quase todo território

Conforme a Anatel, todos os municípios brasileiros possuem acesso à telefonia móvel. No entanto, isso não significa que suas áreas urbanas sejam totalmente totalmente cobertas, ainda que 91,2% possuem sinal 3G ou 4G. E, na malha rodoviária pavimentada de jurisdição feral, 46% da extensão tem sinal 3G ou 4G.

Segundo Humberto Pontes, chefe da Assessoria Técnica da Agência, novos compromissos e políticas regulatórias terão o objetivo expandir os trechos rodoviários cobertos, o que irá melhorar, por exemplo, a infraestrutura de transporte de cargas e passageiros. "Além disso, a cobertura 5G, na medida que for implantada no país, também será incluída na plataforma. O Leilão do Espectro 5G está previsto para ocorrer já no primeiro semestre deste ano", disse Pontes.

A Analtel afirma que a nova ferramenta, que também terá uma versão para smartphones (ainda em beta), tem alto grau de precisão em relação à realidade enfrentada pelos brasileiros na cobertura da telefonia móvel. Ela foi criada a partir dos dados fornecidos pelas operadoras, sendo que a simulação de sinal segue recomendações da União Internacional de Telecomunicações (UIT) e usa o modelo de propagação ITU-R P.1812-5.

A agência ressalta, porém, que os mapas de cobertura móvel divulgados pelas prestadoras de telecomunicações podem seguir outros modelos de medição.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: