Mantega retoma crítica à redução de crédito por privados

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, voltou a criticar os bancos privados por terem reduzido a oferta de crédito. Segundo ele, o governo cortou os juros de forma expressiva, mas o crédito no País não aumentou de forma suficiente. As declarações foram feitas nesta quarta-feira durante encontro com prefeitos na capital federal.

O ministro lembrou que os bancos públicos aumentaram a oferta de crédito, mas o movimento foi insuficiente para compensar a ausência das instituições privadas. Desde o ano passado, ele censura a retração do segmento.

Mantega também aproveitou para fazer uma crítica indireta ao "mau humor" em relação à economia brasileira. Em defesa da política econômica, o ministro disse que existe muita confiança no País "lá fora". Ele citou a pesquisa feita com dirigentes de grandes empresas no Fórum Econômico Mundial apontando que o Brasil é o terceiro destino preferido para investimentos.

Certeza de expansão

Para injetar otimismo entre os novos prefeitos, o ministro reiterou que a economia brasileira está na rota de crescimento e, com isso, a arrecadação pública vai se recuperar. O governo projeta expansão entre 3% e 4% para este ano, mas qualquer que seja o número, destacou, a alta do Produto Interno Bruto (PIB) será maior do que em 2012.

Mantega relatou aos prefeitos que eles encontraram o cofre cheio de "faturas para pagar". "Não desanimem, porque a situação econômica está melhorando." Ele ressaltou que o avanço no segundo semestre do ano passado foi maior do que no primeiro. Para o ministro, a trajetória de crescimento permanecerá em 2013 e nos próximos anos. O que sustenta essa avaliação, acrescentou, é o fato de a economia internacional estar melhorando. "Ela nos atrapalhou bastante em 2011 e 2012."

O ministro mencionou ainda a melhora da economia dos Estados Unidos, o que vai impulsionar o Brasil. Ele também reforçou que a desaceleração do crescimento na China se estabilizou e o país voltou a crescer. "Isso vai nos ajudar." Mas ponderou que a Europa não vai dar sua contribuição, porque ficará em 2013 próxima da recessão.

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,2742+0,0445+1,38%
    USDBRL=X
    3,6651+0,0209+0,57%
    EURBRL=X
    0,8928+0,0069+0,78%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    12,54+0,01+0,08%
    PETR4.SA
    3,54+0,18+5,36%
    USIM5.SA
    3,68+0,06+1,66%
    GOAU4.SA
    15,09-0,32-2,08%
    VALE5.SA
    9,22+0,09+0,99%
    GGBR4.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    1,67+0,37+28,46%
    PSVM11.SA
    37,50+7,50+25,00%
    CBEE3.SA
    5,00+0,94+23,15%
    ENGI3.SA
    3,55+0,55+18,33%
    OIBR3.SA
    2,38+0,28+13,33%
    OIBR4.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    33,11-6,76-16,96%
    BAZA3.SA
    3,50-0,50-12,50%
    MGEL4.SA
    2,20-0,21-8,71%
    MWET4.SA
    1,79-0,17-8,67%
    CTSA4.SA
    3,43-0,29-7,80%
    JBDU4.SA