Mercado abrirá em 7 h 2 min
  • BOVESPA

    117.560,83
    +362,83 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,88 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,29
    -0,16 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.721,20
    +0,40 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.976,61
    -343,58 (-1,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,63
    -8,49 (-1,83%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,96 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    17.747,32
    -264,83 (-1,47%)
     
  • NIKKEI

    27.124,21
    -187,09 (-0,69%)
     
  • NASDAQ

    11.521,50
    -20,25 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1006
    -0,0129 (-0,25%)
     

Manipulação de benchmark? OnePlus admite restrição de aplicativos populares para economizar bateria

·3 min de leitura
Manipulação de benchmark? OnePlus admite restrição de aplicativos populares para economizar bateria
Manipulação de benchmark? OnePlus admite restrição de aplicativos populares para economizar bateria

Numa atitude controversa, a OnePlus confirmou que reduz deliberadamente o desempenho em “muitos dos aplicativos mais populares” para melhorar a vida útil da bateria em seus telefones mais recentes, OnePlus 9 e 9 Pro.

Smartphones OnePlus 9 (em preto) e 9 Pro (em prata)
Smartphones OnePlus 9 (em preto) e 9 Pro (em prata). Imagem: Divulgação – OnePlus

A “confissão” veio após a publicação de um artigo pelo site Anandtech, especializado em análises de componentes eletrônicos, por meio do qual seu autor, Andrei Frumusanu, chamou a situação de “bastante desconcertante” depois de descobrir a lentidão em uma ampla gama de aplicativos proeminentes da Play Store do Google.

Segundo o analista, a OnePlus está “eliminando aplicativos populares de seus núcleos mais rápidos, causando lentidão em cargas de trabalho típicas, como navegação na web”.

O site testou de forma bastante abrangente o desempenho do Chrome e do Twitter, mas concluiu que a desaceleração “se aplica a praticamente tudo que tem algum nível de popularidade na Play Store”.

Aí se enquadram todos os aplicativos do Google, do Microsoft Office, de mídia social e os navegadores da web notáveis.

Alguns fabricantes de celulares já foram pegos aumentando artificialmente o desempenho para que seus dispositivos funcionassem com uma velocidade excessivamente alta em benchmarks.

Entretanto, não é bem isso o que acontece no caso da OnePlus; embora os aplicativos de referência pareçam estar funcionando dentro das expectativas, o desempenho dos aplicativos “normais” é que foi reduzido.

Ferramenta de teste remove celulares OnePlus de seu gráfico de benchmark Android

Segundo o site The Verge, a popular ferramenta de teste GeekBench descreve a manobra da OnePlus como “manipulação de benchmark” e optou por remover o OnePlus 9 e 9 Pro de seu gráfico de benchmark Android.

Ainda de acordo com o site, a OnePlus confirmou aos desenvolvedores do XDA que esse comportamento foi projetado para aumentar a vida útil da bateria.

Leia mais:

“Nossa principal prioridade é sempre fornecer uma ótima experiência do usuário com nossos produtos, com base, em parte, em agir rapidamente partindo de relatos importantes do usuário. Após o lançamento do OnePlus 9 e 9 Pro, em março, alguns usuários nos contaram sobre algumas áreas em que poderíamos melhorar a vida útil da bateria dos dispositivos e o gerenciamento de calor. Como resultado desse feedback, nossa equipe de P&D tem trabalhado nos últimos meses para otimizar o desempenho dos dispositivos ao usar muitos dos aplicativos mais populares, incluindo o Chrome, combinando os requisitos de processador do aplicativo com a potência mais adequada. Isso ajudou a fornecer uma experiência tranquila ao reduzir o consumo de energia. Embora isso possa afetar o desempenho dos dispositivos em alguns aplicativos de benchmarking, nosso foco, como sempre, é fazer o que podemos para melhorar o desempenho do dispositivo para nossos usuários”, diz o comunicado oficial da empresa.

Tendo em vista a declaração da OnePlus, o desempenho é afetado apenas nos resultados de benchmark, que é essencialmente o oposto do que a Anandtech descobriu.

A menos, é claro, que a experiência do usuário pretendida seja que os aplicativos mais populares fiquem mais lentos, e o “impacto” esteja nos resultados de benchmark mais altos do que deveriam.

É importante ressaltar que os ajustes de desempenho podem não fazer muita diferença na experiência geral do usuário. “Eu não culparia ninguém se eles não tivessem necessariamente notado a discrepância de desempenho – eu não tinha percebido imediatamente além da configuração de velocidade de rolagem de impulso extremamente lento do dispositivo”, escreve Frumusanu. “No entanto, tendo-o lado a lado com um Samsung Galaxy S21 Ultra ou um Xiaomi Mi 11 (Ultra) e prestando atenção, noto muito que o OnePlus 9 Pro é menos responsivo”.

O que está claro é que a marca está adotando uma abordagem incomum para o gerenciamento de energia no 9 Pro. Segundo Frumusanu, “esse certamente representa o primeiro caso de um fornecedor implementando a detecção de aplicativo e benchmark dessa maneira”.

Para o analista, isso é algo que o consumidor pode querer saber antes de investir seu dinheiro no mais recente carro-chefe da empresa.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!