Mercado fechado

Man Group, Schroders veem benefícios em trabalho remoto

Suzy Waite, Lucca de Paoli e Annmarie Hordern
·2 minutos de leitura

(Bloomberg) -- Líderes do Man Group e Schroders dizem que a mudança para o trabalho remoto durante a pandemia se tornará o novo padrão para empresas financeiras.

O Man Group espera ter cerca de 10% dos funcionários de volta aos escritórios na próxima semana, a menos que o governo imponha novas restrições em Londres, onde a maioria dos cerca de 1,5 mil funcionários trabalham, disse o CEO da empresa, Luke Ellis, em evento virtual na segunda-feira. A maior firma de hedge funds de capital aberto do mundo não planeja ter novamente mais de cerca de 70% da equipe trabalhando nos escritórios em um determinado dia.

Na Schroders, cerca de 20% dos funcionários estão no escritório atualmente e, se esse número aumentar para 50% no futuro, seria “muito positivo”, disse o diretor-presidente, Peter Harrison, no evento City Week. A gestora de ativos com sede em Londres, que tem cerca de 5 mil funcionários no mundo todo, recentemente flexibilizou as regras para facilitar o trabalho remoto quando necessário.

“Avançamos 20 anos em termos de futuro do trabalho”, disse Harrison. “As pessoas não querem vir cinco dias por semana, e não acho que seja útil para elas e não acho que seja bom para elas.”

Embora o governo do Reino Unido tenha incentivado o retorno ao trabalho nos escritórios, o número crescente de infecções por Covid-19 colocou a iniciativa em risco. O secretário de saúde, Matt Hancock, disse no domingo que restrições nacionais poderiam ser novamente impostas a menos que os cidadãos cumpram as regras, que incluem limitar as reuniões a seis pessoas.

Ellis disse que o trabalhador médio na cidade de Londres gasta cerca de 10% da renda com transporte. “Se precisarem fazer isso apenas ocasionalmente seria um benefício significativo, que no longo prazo significa menor custo para a empresa”, disse.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.