Mercado fechado

Major Fabiana vota a favor de derrubada de veto de Jair Bolsonaro e vira alvo de ataques

Fernanda Alves
·1 minuto de leitura

A deputada bolsonarista Major Fabiana (PSL-RJ) vem sendo atacada no Twitter após votar pela derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro que impedia o reajuste salarial dos servidores públicos até o fim de 2021. A parlamentar chegou a publicar nesta quinta-feira uma mensagem explicando o voto, mas seus seguidores não aceitaram a justificativa.

“Hoje foi um voto difícil. Votei “Não” na derrubada do veto 17, por ser impossível desassociar da minha pessoa a instituição da Polícia Militar. Por 23 anos estive na linha de frente da corporação, sei como poucos o que representa ser um policial”, postou em seu perfil no Twitter.

Ela ressaltou que mantém o apoio a Jair Bolsonaro.

O veto de Bolosnaro foi mantido por 316 votos pela manutenção contra 165 favoráveis à derrubada. Mesmo com a publicação da major, apoiadores do presidente não se deram por convencidos e estão deixando de seguir a militar e a chamando de traidora.

Outros deputados da ala bolsonarista votaram pela derrubada do veto, mas ainda não estão sofrendo ataques. Todos são policiais, como o Sargento Fahur (PSD-PR), Capitão Derrite (PP-SP) e Coronel Tadeu (PSL-SP).

Prefeitura do Rio

Antes de vira alvo das críticas, O Globo mostrou que a deputada Major Fabiana está cotada para ser vice na chapa do atual prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos – RJ). Ela chegou comentou a proposta em um grupo do WhatsApp: “Crivella virá candidato ao governo em 2022, e eu ficaria como prefeita até 2024 e com apoio federal e estadual pra reeleição a prefeitura”, afirmou.