Mercado abrirá em 3 h 6 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,07
    -0,88 (-1,19%)
     
  • OURO

    1.805,80
    -6,80 (-0,38%)
     
  • BTC-USD

    39.603,23
    -2.279,37 (-5,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    966,79
    +16,89 (+1,78%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.105,86
    +73,56 (+1,05%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.044,75
    +89,00 (+0,60%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1550
    -0,0330 (-0,53%)
     

Mais uma vez, Brasil ultrapassa Índia em número de mortes por COVID-19

·1 minuto de leitura

Pela terceira vez, o Brasil ocupa a primeira colocação no ranking dos países que contam com mais registros de mortes pela COVID-19. O país acabou de ultrapassar a Índia, que fica à frente dos Estados Unidos, registrando diariamente mais de dois mil óbitos.

O Brasil já esteve na primeira posição entre junho e julho de 2020, e entre março e abril deste ano. Agora, o país retornou ao posto no dia 20/06, com média 2.051 mortes diárias, enquanto a Índia registrou 1.753 óbitos no dia. Já no ranking do número de falecimentos a cada um milhão de habitantes, o Brasil está no sétimo lugar, ficando atrás apenas do Paraguai, Suriname, Seychelles, Colômbia, Argentina e Uruguai.

<em>Imagem: Reprodução/photocreo/Envato</em>
Imagem: Reprodução/photocreo/Envato

Em relação ao número total de mortes, os Estados Unidos seguem na frente, com mais de 600 mil óbitos, enquanto o Brasil acaba de completar 500 mil. A tendência, no entanto, é que a ordem seja invertida nos próximos meses, uma vez que o avanço das vacinações no país norte-americano vem sendo bastante significativo.

Com o andamento das vacinações de pessoas com mais de 60 anos, pessoas com idades abaixo estão se tornando a maioria em hospitalizações e leitos de UTI. Ainda que alguns estados tenham divulgado o calendário de vacinação por idade, o cumprimento das datas só será possível se não ocorrer mais atrasos significativos na compra e entrega das doses.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos