Mercado fechará em 1 h 48 min
  • BOVESPA

    117.164,88
    +934,77 (+0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.713,07
    -333,51 (-0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,01
    +1,49 (+1,72%)
     
  • OURO

    1.722,00
    -8,50 (-0,49%)
     
  • BTC-USD

    20.132,19
    +85,31 (+0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    457,30
    -1,11 (-0,24%)
     
  • S&P500

    3.781,01
    -9,92 (-0,26%)
     
  • DOW JONES

    30.278,36
    -37,96 (-0,13%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.574,00
    -66,75 (-0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1385
    -0,0294 (-0,57%)
     

Mais uma criança morre asfixiada após participar desafio mortal no TikTok

Mais uma criança morre asfixiada após participar desafio mortal no TikTok
Mais uma criança morre asfixiada após participar desafio mortal no TikTok
  • O TikTok foi responsabilizado após o falecimento de mais uma criança que participou do “Blackout Challenge”;

  • Publicações na plataforma promovem uma forma de auto-estrangulamento para desafiar os usuários;

  • Leon Brown, 14, faleceu em seu quarto na cidade Cumbernauld, Reino Unido.

Outra criança morreu depois de tentar o “Blackout Challenge”, ou “desafio do apagão” no TikTok. Leon Brown, 14, faleceu apenas algumas semanas depois que o compatriota britânico Archie Battersbee, 12, morreu – supostamente devido à mesma ameaça viral. A plataforma já tinha sido responsabilizada anteriormente por várias mortes de jovens.

“Deu terrivelmente errado”, disse a mãe escocesa Lauryn Keating, 30, ao jornal local Daily Record sobre o terrível incidente. A mãe relatou que encontrou o filho sem responder em seu quarto na sua casa em Cumbernauld, Reino Unido, no dia 25 de agosto.

Keating soube que seu filho havia participado do desafio viral do apagão – um dos vários modismos fatais que circulam via TikTok. Publicações na plataforma promovem uma forma de auto-estrangulamento para desafiar os usuários a ver quanto tempo eles conseguem segurar a respiração. Este jogo às vezes perigoso pode restringir o oxigênio ao cérebro, resultando potencialmente em convulsões, ferimentos graves ou morte.

“Um dos amigos de Leon me disse que estava fazendo o desafio no Facetime com eles depois de vê-lo no TikTok”, lembrou a mãe perturbada do dia fatídico.

No entanto, a tentativa de Brown saiu pela culatra terrivelmente depois que ele caiu inconsciente e nunca se recuperou. “[Um amigo] disse que achava que iria acordar”, lamentou Keating devastado. “Mas Leon não voltou.”

TikTok já foi processado pela morte de 7 crianças que participaram do desafio

Os pais das vítimas Lalani Walton, de 8 anos, e Arriani Arroyou são os responsáveis pela ação mais recente movida contra o TikTok. O conteúdo do processo evidencia que a plataforma estava ciente do problema ao citar a morte de outras crianças em decorrência do desafio: Uma criança de 10 anos na Itália que morreu em janeiro de 2021, Uma criança de 12 anos no Colorado (EUA) que morreu em março de 2021; Um adolescente de 14 anos na Austrália que morreu em junho de 2021; Uma criança de 12 anos em Oklahoma (EUA) que morreu em julho de 2021; Uma criança de 10 anos na Pensilvânia (EUA) que morreu em dezembro de 2021.