Mercado fechará em 5 h 14 min
  • BOVESPA

    123.119,25
    +1.318,04 (+1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.281,92
    +86,49 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,32
    +0,17 (+0,25%)
     
  • OURO

    1.804,00
    -10,50 (-0,58%)
     
  • BTC-USD

    38.672,06
    -327,35 (-0,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    970,69
    -5,21 (-0,53%)
     
  • S&P500

    4.418,71
    +16,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.977,77
    +185,10 (+0,53%)
     
  • FTSE

    7.110,95
    -12,91 (-0,18%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.115,50
    +42,00 (+0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0802
    -0,0381 (-0,62%)
     

Mais de R$ 10 bilhões em Bitcoin podem ter sido perdidos para sempre, entenda

·2 minuto de leitura
Bitcoin queimando. Imagem: ShutterStock
Bitcoin queimando. Imagem: ShutterStock

Mircea Popescu é um nome muito importante dentro do mercado de criptomoedas. Conhecido por muito tempo como um dos maiores detentores de Bitcoin da história, ele foi um dos primeiros a investir na moeda digital.

Popescu tinha cerca de 1 milhão de bitcoins, uma verdadeira fortuna, similar a montante do próprio Satoshi Nakamoto… Mas infelizmente, Popescu acabou morrendo afogado em um acidente na Costa Rica na semana passada.

Com a morte de Popescu, temos uma perda triste e prematura dentro do criptomercado, mas também 1 milhão de bitcoins que podem ter sido perdidos para sempre. O valor chega a US $2 bilhões, ou cerca de R$ 10 bilhões, se considerarmos o valor mais alto de 2021.

1 milhão de bitcoins perdidos para sempre?

De acordo com as informações da mídia local, Popescu entrou no mar para nadar no setor de Tramonto, Costa Rica, e foi arrastado pela corrente e morreu na hora. Ainda de acordo com as informações, a praia onde Popescu morreu não é considerada própria para banho por causa do perigo com a correnteza do local.

Alguns membros do criptomercado estão bem céticos sobre a morte do famoso bitcoiner. Alguns acreditam que ele está apenas fingindo sua morte, pronto para fugir com sua fortuna e nunca mais ser encontrado, sumindo como Satoshi e o brasileiro Rodrigo Fraga.

No entanto, pessoas próximas de Popescu confirmaram a morte e o seu blog pessoal não foi atualizado desde o dia do anúncio do acidente. O rumor é que as pessoas próximas do investidor e sua família não possuem nenhum acesso às carteiras e aos bitcoins que ele tinha.

“Rumores estão circulando de que a família do bitcoiner Mircea Popescu que controlava mais de 1 milhão de BTC não tem acesso a seus fundos. 1 milhão de BTC podem ter saído do mercado para sempre.”

Alexander Mardar, pesquisador no Crypto Briefing, acredita que com a recente morte de Popescu e até mesmo a de McAfee podem diminuir consideravelmente o número de bitcoins disponíveis no mercado.

“Parece que com a morte de Mircea Popescu e John McAfee, um número significante de Bitcoins pode se perder para sempre.”

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Com um suprimento máximo de 21 milhões de Bitcoins, 1 milhão pode fazer sim uma grande diferença no futuro, já que o Bitcoin é determinado por oferta e demanda.

O valor supostamente perdido por Popescu representa 4,7% de todos os bitcoins que existirão no futuro, (21 milhões).

Esse pode ter um impacto muito grande no futuro, afinal, quanto mais escassez na rede, maior o valor de cada moeda que “sobra”.

Parafraseando o criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto, cada Bitcoin perdido é uma doação para a rede como um todo.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos