Mercado fechado
  • BOVESPA

    126.003,86
    +951,08 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.897,79
    +629,34 (+1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,08
    +0,17 (+0,24%)
     
  • OURO

    1.796,80
    -2,40 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    37.043,77
    +1.287,36 (+3,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    878,97
    -36,52 (-3,99%)
     
  • S&P500

    4.422,30
    +10,51 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    35.144,31
    +82,76 (+0,24%)
     
  • FTSE

    7.025,43
    -2,15 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    26.192,32
    -1.129,66 (-4,13%)
     
  • NIKKEI

    27.833,29
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    15.113,75
    -4,00 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1116
    +0,0013 (+0,02%)
     

Mais de 60% de profissionais de RH já usaram análise de dados

·1 minuto de leitura
People with different skills connecting together online and working on the same project, remote working and freelancing concept
Uso de análise de dados pode tornar processos seletivos mais longos, mas mais precisos
  • Cerca de 61% dos profissionais de RH já usaram análise de dados

  • Para 95% o uso dessas informações é importante ou muito importante nos processos

  • Big Data pode ajudar a tornar os processos seletivos mais precisos

Uma pesquisa feita pelo Infojobs, empresa de tecnologias para recrutamento, em maio com 520 profissionais de RH (Recursos Humanos), mostra que 61% dos profissionais dessa área já usaram análise de dados para tomar decisões na área. Para 95%, o uso do chamado Big Data é importante ou muito importante para melhorar de processos entre empregados até processos seletivos. As informações são da Época Negócios.

Leia também:

A maioria (61%) dos profissionais de RH já utilizam dados para tomar decisões em sua área. Quase metade deles conta com a ajuda de tecnologias para essa tarefa, mas uma parcela significativa ainda utiliza ferramentas manuais, como planilhas. Foi o que mostrou uma pesquisa realizada pelo InfoJobs.

Precisão no processo seletivo

Esse uso de dados pode resultar em processos seletivos mais longos, já que os critérios para enquadramento na vaga são mais rígidos, mas mais precisos. Assim, é preciso fazer testes de compatibilidade com a companhia para selecionar o melhor candidato para a vaga e para a empresa. "O candidato só vai preencher as etapas se realmente tiver o perfil daquela empresa. Sem a tecnologia, ele teria de passar por todas", afirma a country manager do InfoJobs, Paula Prado

Assim, com a automatização das etapas de seleção, um problema reclamado por 44% dos 50 profissionais entrevistados poderá ser reduzido: a falta de feedback. 

Dificuldades

Entre as maiores dificuldades enfrentadas pelos profissionais de RH mais citadas no estudo estão:

  • uso da análise de dados estão a descentralização de informações (31,6%);

  • ausência de especialistas (25,5%);

  • falta de informações sobre o tema (25,5%);

  • falta de tempo (23,7%). 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos