Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.061,14
    -1.572,10 (-2,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Mais da metade dos brasileiros prefere usar pagamentos por aproximação

·1 minuto de leitura

Entre as muitas mudanças de comportamento trazidas pela pandemia de covid-19 está a forma de pagar pelas compras. O estudo Back To Business, da Visa, realizado entre 15 e 28 de junho de 2021, mostra que 86% dos entrevistados brasileiros (e 68% globalmente) passaram a fazer pagamentos de forma diferente.

Atualmente, mais da metade deles (56%) diz que não compraria em uma loja sem pagamento por aproximação. Segundo a Visa, o uso da modalidade aumentou cinco vezes quando comparados os meses de julho de 2020 e julho de 2021.

Imagem: Reprodução/Envato/leungchopan
Imagem: Reprodução/Envato/leungchopan

Participaram do estudo mais de 2.250 pequenos empreendedores e 1.500 adultos com mais de 18 anos em nove países. O levantamento mostra, ainda, que 74% dos entrevistados fazem metade das compras em comércios próximos de suas residências.

Otimismo com o futuro

A maioria (93%) dos empreendedores está otimista sobre o futuro dos negócios. Para dois terços (67%) deles, os clientes esperam que as medidas adotadas pelos estabelecimentos comerciais sejam mantidas. Isso inclui os novos produtos adicionados ao portfólio, a criação de novos canais de vendas e o investimento na prevenção de fraudes.

Para 78% das pequenas e médias empresas (PMEs) brasileiras, vale a pena investir em ferramentas antifraude para o crescimento do empreendimento. Além disso, 41% indicam que a privacidade e a segurança de dados estão entre as principais preocupações do empreendimento.

A partir desses dados, pequenos empreendedores podem entender melhor como essas mudanças podem afetar seus negócios nos próximos anos. Paralelamente, podem seguir com melhorias e adaptações para acompanhar evoluções naturais do mercado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos