Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.388,80
    -407,57 (-1,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.017,75
    -138,50 (-0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Mais da metade dos adolescentes não lava bem as mãos, aponta estudo

·2 minuto de leitura
Mais da metade dos adolescentes não lava bem as mãos, aponta estudo
Mais da metade dos adolescentes não lava bem as mãos, aponta estudo

Um estudo global comandado por pesquisadores da Universidade de Queensland (UQ), na Austrália, constatou que mais da metade dos adolescentes não faz a higiene das mãos de forma adequada. De acordo com os cientistas, nem mesmo a ênfase dada para essa questão por conta da pandemia da Covid-19 fez com que a assepsia das mãos passasse a ser feita corretamente.

“Usamos dados da Pesquisa Global de Saúde dos Alunos, com base em 92 países nas seis regiões da OMS para examinar a prevalência e a correlação das práticas de higiene das mãos em adolescentes em todo o mundo”, declarou Yaqoot Fatima, do Instituto de Pesquisa em Ciências Sociais da UQ, ao Medical Xpress. “Nossos resultados destacam que, globalmente, os adolescentes praticam uma higiene das mãos abaixo do ideal”.

Leia mais:

Além da questão etária, maus hábitos, como o fumo e o sedentarismo, além de aspectos de sociabilidade, como a vivência do bullying, também influenciavam para pior na forma como a higiene das mãos dos adolescentes é feita.”Em comparação, o apoio e o vínculo dos pais emergiram como um fator-chave associado às práticas adequadas de higiene das mãos em adolescentes”, disse Fatima.

Falta de acesso

Para chegar a esses resultados, foram examinados mais de 350 adolescentes com idades que variam entre 13 e 17 anos. Apesar da questão do saneamento básico ser importante para uma higienização inadequada das mãos, em torno de 60% dos voluntários não praticava uma higiene adequada mesmo com acesso a água e sabão.

“Embora o acesso a instalações para lavar as mãos e o conhecimento sobre higiene adequada sejam importantes para a prática de higiene das mãos adequada, o estudo mostrou que a lacuna conhecimento-comportamento é uma das principais razões para práticas de higiene das mãos abaixo do ideal”, defende a cientista social.

Para ela, a chave para mudar esse cenário está em trabalhos focados na diminuição do bullying e na educação dos pais para que eles orientem seus filhos adequadamente sobre a higienização das mãos desde a infância, para que esse hábito não se perca no início da juventude.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos