Mercado fechará em 56 mins
  • BOVESPA

    113.719,66
    +1.437,38 (+1,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.457,17
    +118,83 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    +1,00 (+1,38%)
     
  • OURO

    1.750,90
    -27,90 (-1,57%)
     
  • BTC-USD

    44.809,14
    +1.602,04 (+3,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.124,09
    +15,16 (+1,37%)
     
  • S&P500

    4.457,55
    +61,91 (+1,41%)
     
  • DOW JONES

    34.820,76
    +562,44 (+1,64%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.324,75
    +161,25 (+1,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2296
    +0,0208 (+0,34%)
     

Mais de 78% das empresas vão exigir vacinação contra a covid-19, diz estudo

·2 minuto de leitura

Uma pesquisa com 398 empresas aponta que mais de 78% (310) delas pretendem implementar uma política de contratação que exija comprovação de vacinação até o fim do ano. O levantamento foi feito pela Heach Recursos Humanos entre 18 de agosto e 3 de setembro de 2021 para observar o impacto da vacinação nos processos de contratação.

Outras 41 empresas informam que ainda estão analisando o cenário para decidir se farão essa exigência. Por outro lado, 47 empresas, ou seja, 12,4% dos entrevistados, não pretendem ter políticas relacionadas à solicitação desse tipo comprovante nos processos de contratação atuais ou futuros. Os resultados mostram que a maioria das empresas não quer colocar em risco o ambiente de trabalho.

Imagem: Reprodução/Envato/FabrikaPhoto
Imagem: Reprodução/Envato/FabrikaPhoto

Elcio Paulo Teixeira, CEO da Heach Recursos Humanos, aponta que há uma tendência crescente de solicitação da comprovação de vacina. "Possivelmente, essa ideia surgiu dos pré-requisitos já existentes para visitar alguns países e locais públicos e se encaixou muito bem no ambiente profissional", avalia.

Uso de máscaras

A pesquisa aponta, ainda, que 80,1% das empresas manterão o uso obrigatório de máscaras até o fim da pandemia, mesmo que todos os colaboradores estejam vacinados. Outras 9% pretendem tornar o uso flexível para as áreas que tiverem 100% dos colaboradores imunizados. As demais participantes da pesquisa (43 empresas) ainda não avaliaram o tema ou estão decidindo as políticas de biossegurança a serem implementadas após a vacinação.

Para Teixeira, o avanço na conscientização das empresas é fruto de pesquisas e mais informações sobre o novo coronavírus (SARS-CoV-2). "Os resultados são animadores, pois mostram que as empresas buscam soluções com base científica e com o princípio de proteger a coletividade, dentro e fora do ambiente de trabalho."

Imagem: Reprodução/Pexels/August de Richelieu
Imagem: Reprodução/Pexels/August de Richelieu

O executivo destaca que é fundamental oferecer informações claras que ajudem no processo de decisão sobre se vacinar ou não. “A tendência, no entanto, é que cada vez mais as pessoas não imunizadas tenham menos espaço no mercado de trabalho, até que a pandemia termine."

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos