Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    36.085,39
    -446,81 (-1,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.017,75
    -138,50 (-0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Mais de 70% dos brasileiros gastam acima de R$ 100 por mês com assinaturas

·2 minuto de leitura

O mercado de serviços por assinatura segue forte no Brasil, com mais de 70% dos cidadãos de nosso país gastando mais de R$ 100 por mês em plataformas desse tipo. A demonstração, também, é de um perfil médio que gosta de ter acesso a bem mais de uma opção, com 50,6% dos entrevistados em uma nova pesquisa afirmando serem clientes de seis a 10 ofertas recorrentes de diferentes categorias.

Os preferidos dos nossos conterrâneos são os serviços de consumo e telecomunicações, que aparecem pelo menos uma vez nas contas mensais de 99,6% dos entrevistados pela plataforma de pagamentos Vindi. Assinaturas no setor de entretenimento audiovisual vêm em segundo lugar, sendo citada por 95,6% dos consultados, que têm a Netflix como preferida, com a música em terceiro (82,9%), setor no qual o Spotify é o mais assinado.

A pesquisa também traçou um perfil do consumidor brasileiro no que toca o consumo de plataformas por assinatura, com resultados bastante chamativos. Enquanto apenas 1% dos usuários nacionais afirma ser membro recorrente de apenas um serviço, 34% dos entrevistados gasta mais de R$ 300 ao mês com pagamentos desse tipo, com opções de produtos, serviços digitais, pedágios, habitação e academias também aparecendo entre os mais populares.

A região Norte do país é a que tem maior percentual de gastos, com 40,5% dos participantes da pesquisa na faixa dos que gastam R$ 300 ou mais todos os meses. Já o Centro-Oeste aparece com a maior média de assinaturas do país, enquanto o Sudeste é o território onde a Netflix foi citada como o serviço preferido de 90% das pessoas. Sul e Nordeste são os mais conscientes com esse tipo de gasto, com a maior concentração daqueles que investem uma média de até R$ 50 e R$ 30, respectivamente.

<em>Pesquisa de plataforma de pagamentos mostrou perfis diferentes de consumo em cada região do país, bem como preferência dos clientes por múltiplas plataformas de assinatura (Imagem: Reprodução/Vindi)</em>
Pesquisa de plataforma de pagamentos mostrou perfis diferentes de consumo em cada região do país, bem como preferência dos clientes por múltiplas plataformas de assinatura (Imagem: Reprodução/Vindi)

O levantamento da Vindi também posiciona 43% da população brasileira em uma categoria Premium quando o assunto são os gastos com assinaturas. O entretenimento parece ser o preferido desse grupo, com filmes séries e vídeos (97,1%) liderando acima de música (88,7%), serviços de jogos, livros ou outros (81%), saúde (72,3%) e seguros (71,7%).

De acordo com Rodrigo Dantas, presidente da Vindi, os altos gastos com assinaturas de uma grande parcela da população brasileira surpreendeu tanto quanto a constatação de que muitos entrevistados não sabem exatamente quanto investem por mês nem de quantos serviços são clientes. Segundo o executivo, a maioria não soube indicar tais informações, quando perguntada, uma indicação de que os pagamentos recorrentes se tornaram invisíveis para os consumidores.

O estudo da Vindi ouviu 1.659 brasileiros das cinco regiões do país. Os dados completos, assim como os perfis de consumo obtidos pela plataforma, podem ser acessados no hotsite da pesquisa sobre assinaturas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos