Mercado abrirá em 8 h 29 min
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,55
    +1,37 (+2,07%)
     
  • OURO

    1.780,30
    +3,80 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    57.129,59
    -84,68 (-0,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.470,74
    +27,96 (+1,94%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.819,59
    +344,33 (+1,47%)
     
  • NIKKEI

    28.047,62
    +225,86 (+0,81%)
     
  • NASDAQ

    16.312,25
    +161,75 (+1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3893
    +0,0193 (+0,30%)
     

Mais de 40% dos consumidores preferem negociar produtos em aplicativos de mensagens; veja dicas para evitar fraudes

·3 min de leitura

Uma pesquisa realizada por plataformas de compra e venda de produtos online — iCarros, Mercado Livre e OLX —identificou que 42% das pessoas preferem negociar por aplicativos de mensagem (como o WhatsApp). Especialistas indicam que, apesar da facilidade, esses também são os canais preferidos dos fraudadores, que adotam ambientes digitais onde não poderão ser rastreados e não deixam registros de suas atuações. Além disso, as vítimas não recebem alertas de segurança durante a abordagem, como ocorre quando estão nos chats ou ambientes das plataformas.

Já 41,6% dos respondentes afirmam que se sentem confortáveis em compartilhar o número de telefone, que pode ser utilizado, por exemplo, para que os fraudadores façam contato se passando pelas empresas e roubem dados ou clonem o aplicativo de mensagens do usuário. Outros 25,5% ainda passam o nome completo, 21% o endereço de email e 4% não veem problema em compartilhar seus dados bancários.

Quando questionados sobre quais medidas fazem para terem negociações mais seguras pela internet 26% declararam que preferem concluir a negociação presencialmente, 24% verificam antes o perfil do vendedor, 22% não compartilham os dados pessoais, 12% não compartilham pins ou senhas e 9% utilizam apenas os chats das plataformas.

A pesquisa indica que, apesar de conhecerem algumas medidas de segurança, muitos usuários acabam não as aplicando no dia a dia e ficam mais suscetíveis à ação dos fraudadores.

Até o dia 29 de outubro, as três plataformas promovem uma campanha de educação digital, a Semana da Segurança, alertando sobre os principais golpes do mercado e como os usuários podem se proteger. As empresas irão disponibilizar em suas redes sociais informações sobre negociações seguras e como identificar possíveis golpes, com textos e vídeos, além de uma página exclusiva sobre o tema semanadasegurança. com

Confira abaixo as principais medidas que devem ser adotadas para se prevenir da ação dos fraudadores:

• Evite concluir transações quando estiver fazendo outras tarefas, isso faz com que as pessoas não se atentem aos detalhes e a informações incorretas - sendo inclusive uma tática do fraudador;

• Proteja seus dados - evite colocar ou passar informações pessoais - como número de RG, CPF e dados bancários - que não sejam em sites confiáveis - que tem todo um tratamento de proteção dessas informações;

• Fique atento aos e-mails recebidos dos sites. E-mails oficiais da empresa normalmente usam o nome da marca e não informações genéricas ou domínio de emails gratuitos;

• Empresas também costumam ter o whatsapp verificado, quando aparece um selo de confirmação que aquela conta é idônea. Se não tiver o selo, desconfie;

• Negocie sempre pelos chats das plataformas de compra e venda e evite aplicativos de mensagem. Fraudadores preferem ambientes digitais onde não poderão ser rastreados e não gostam de deixar rastro de suas atuações;

• Recebeu um comprovante de pagamento por mensagem ou e-mail? Desconfie, confira diretamente no banco ou na carteira digital se o valor já foi computado, e confira o status da transação na plataforma onde está negociando;
Só entregue o produto após a confirmação do pagamento;

• Desconfie de compradores apressados, essa é uma das táticas utilizadas para que a pessoa entregue o produto antes da confirmação do pagamento.

• No caso de automóveis, verifique toda a documentação, negociei diretamente com o proprietário ou vendedor autorizado e não realize depósitos antecipados;

• No whatsapp, ative o segundo fator de segurança e em hipótese alguma compartilhe o código de segurança com outras pessoas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos