Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,92
    -0,23 (-0,36%)
     
  • OURO

    1.735,70
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    62.684,20
    -582,68 (-0,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.378,79
    +3,01 (+0,22%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.710,68
    -190,15 (-0,66%)
     
  • NIKKEI

    29.714,56
    +93,57 (+0,32%)
     
  • NASDAQ

    13.807,75
    +9,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7743
    +0,0014 (+0,02%)
     

Mais de 24 mil mortos pela covid-19 na Rússia em fevereiro

·1 minuto de leitura
Presidente russo, Vladimir Putin

A agência de estatísticas russa anunciou, nesta sexta-feira (2), que 24.369 pessoas morreram de problemas relacionados à covid-19 em fevereiro, um número 35% menor do que no mês anterior.

De acordo com a Rosstat, 14.171 pessoas perderam a vida diretamente para o coronavírus. Para outras 7.793 pessoas, que testaram positivo, o vírus não foi a principal causa de sua morte. No caso de outras 2.405 pessoas, a covid-19 é suspeita de ter sido a principal causa da morte, mas testes adicionais são necessários.

Em janeiro, 37.878 pessoas morreram devido à covid-19, de acordo com um novo balanço revelado nestaa sexta-feira pela Rosstat, revisado para cima.

Essa cifras elevam o número de mortes relacionadas ao novo coronavírus desde o começo da pandemia na Rússia para mais de 224.000. A agência nacional de estatísticas registrou mais de 160.000 em 2020. É um número muito superior ao dos saldos diários divulgados pelas autoridades, que levaram em conta apenas os óbitos de covid declarados em autópsia, cujo número chega a 99.633 até o momento.

Autoridades garantem que a epidemia está diminuindo no país. A Rússia, que já registrou oficialmente 4,5 milhões de casos, luta para vacinar toda a população, cerca de quatro meses após liberar sua vacina, a Sputnik V. Apenas 4 milhões de habitantes receberam as duas doses e outros 2 milhões, a primeira, ou 4% dos 145 milhões de russos.

mp/bds/eg/dg/ap/lb