Mercado abrirá em 6 h 23 min
  • BOVESPA

    113.583,01
    +300,34 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.598,53
    +492,82 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,61
    +1,16 (+1,54%)
     
  • OURO

    1.742,80
    -9,20 (-0,53%)
     
  • BTC-USD

    42.364,75
    -1.667,80 (-3,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.049,64
    -51,88 (-4,71%)
     
  • S&P500

    4.443,11
    -12,37 (-0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.869,37
    +71,37 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.063,40
    +11,92 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    24.589,78
    +381,00 (+1,57%)
     
  • NIKKEI

    30.183,96
    -56,10 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    15.117,75
    -77,00 (-0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2882
    -0,0186 (-0,29%)
     

Mais de 16 mil empresas de tecnologia foram criadas no 1º semestre no Brasil

·1 minuto de leitura

O setor de tecnologia teve um primeiro semestre de 2021 bem-sucedido no país: mais de 16 mil empresas do segmento foram criadas somente nesse período. Isso equivale a 64% das novas companhias registradas durante todo o ano passado (25 mil novos negócios).

A Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação no Paraná (Assespro-PR), em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), é responsável pelo estudo, chamado de “Insights Report – Panorama do Setor de Tecnologia da Informação e Comunicação”.

O levantamento demonstra o efeito da crise sanitária no ano passado, que levou muitas companhias à inatividade. Apesar de 16 mil empresas de serviços em tecnologia da informação terem sido abertas no primeiro semestre deste ano, 5 mil outras fecharam.

Imagem: Reprodução/Envato/nd3000
Imagem: Reprodução/Envato/nd3000

Dados da década

Os dados mostram, ainda, que em uma década, entre 2010 e 2020, o número passou de 14 mil para 25 mil em um ano — uma alta de 79%. No mesmo período, as companhias inativas foram de 6 mil para 11 mil (80% de aumento). Os resultados de 2015 e 2016, com quedas no Produto Interno Bruto (PIB) de 3,5% e 3,3%, respectivamente, afetaram o crescimento nesses 10 anos.

Atualmente, as empresas no segmento somam 250,6 mil no país, 49% mais do que havia em 2010. A maioria delas fica em São Paulo, que viu o número crescer de 85 mil para 118 mil na década. Em seguida, vêm Rio de Janeiro (19 mil para 24 mil) e Minas Gerais (12 mil para 17 mil).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos