Mercado fechado
  • BOVESPA

    96.582,16
    +1.213,40 (+1,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.801,37
    -592,34 (-1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,28
    +0,11 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.868,30
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    13.555,73
    +125,05 (+0,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    265,80
    +23,12 (+9,53%)
     
  • S&P500

    3.310,11
    +39,08 (+1,19%)
     
  • DOW JONES

    26.659,11
    +139,16 (+0,52%)
     
  • FTSE

    5.581,75
    -1,05 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.535,90
    -50,70 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    23.171,08
    -160,86 (-0,69%)
     
  • NASDAQ

    11.175,75
    -167,00 (-1,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7486
    +0,0030 (+0,04%)
     

Maioria de executivos acha que Covid mudou empresas para sempre

Alexandre Tanzi
·2 minutos de leitura

(Bloomberg) -- Muitas das mudanças causadas pela Covid-19 em empresas globais serão duradouras.

Uma pesquisa divulgada na quarta-feira pelo IBM Institute of Business Value identificou uma “mudança de cultura” em corporações ao redor do mundo e concluiu que “executivos devem aceitar que mudanças na estratégia, gestão, operações e prioridades orçamentárias induzidas pela pandemia vieram para ficar”.

Um grande benefício desta mudança de cultura: dois terços dos entrevistados disseram que foram capazes de concluir iniciativas que encontram resistência no mundo corporativo pré-Covid.

Segundo a pesquisa com quase 3,5 mil executivos em 20 países, o fluxo de caixa e a gestão de custos e liquidez estão entre as maiores prioridades até 2022. Cerca de 60% disseram que estão acelerando a transformação digital de suas organizações. E cerca de 75% planejam desenvolver recursos de TI mais sólidos.

A transformação digital deve aumentar o número real de empregos, “mas as habilidades necessárias para esses empregos serão muito diferentes”, disse Jesús Mantas, sócio-gerente sênior da IBM Services.

Isso significa que, potencialmente, milhões de trabalhadores que não podem fazer a transição para o novo mundo corporativo podem ficar para trás.

Em contraste com a prática recente de entrega just-in-time, 40% dos executivos destacaram a necessidade de capacidade extra em suas cadeias de suprimentos.

Apenas cerca da metade das empresas terá como foco novos mercados para aumentar sua base de clientes, disseram os executivos. E 84% afirmaram que a gestão da experiência do cliente será prioridade em relação a apenas 35% há dois anos.

A pesquisa da IBM - que também se baseou em outras pesquisas que incluíram funcionários - revelou pelo menos um ponto perturbador: uma grande lacuna entre “empregadores que superestimam significativamente a eficácia de seus esforços de suporte e treinamento" e como os funcionários se sentem sobre essas medidas.

No geral, o estudo da IBM chegou ao que chamou de “conclusão esmagadora: a realidade mudou radicalmente para as empresas pós-Covid 19”.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.