Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,28
    -0,18 (-0,28%)
     
  • OURO

    1.765,70
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    63.164,92
    +240,02 (+0,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.396,09
    +15,14 (+1,10%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.793,14
    -107,69 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    29.642,69
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    14.004,75
    -9,25 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7205
    -0,0006 (-0,01%)
     

Maior parte de dívida de R$190 bi do BNDES com Tesouro deve ser paga até 2022, diz Funchal

·1 minuto de leitura
REUTERS/Bruno Domingos

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário do Tesouro, Bruno Funchal, disse nesta sexta-feira que a "maior parte" do montante que a União ainda tem a receber em dívida do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), estimado por ele em 190 bilhões de reais, deve retornar ao Tesouro entre 2021 e 2022.

Segundo o secretário, neste mês de março o BNDES já repassou 38 bilhões de reais ao Tesouro na liquidação antecipada de mais uma parcela de dívida, e sua expectativa é que os pagamentos restantes sejam acelerados após acórdão recente do Tribunal de Contas da União que cobrou a apresentação de um cronograma de devolução da dívida.

"A gente está terminando de estruturar o cronograma que vai ser apresentado para o TCU (Tribunal de Contas da União), acho que na semana que vem", disse Funchal em videoconferência virtual promovida pela XP Macro Sales. "Acho que a maior parte deve retornar para o Tesouro entre este ano e o ano que vem."

(Por Gabriel Ponte)