Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,33
    +3,18 (+4,67%)
     
  • OURO

    1.793,80
    +5,70 (+0,32%)
     
  • BTC-USD

    57.218,96
    +2.449,88 (+4,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,81 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,68 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.412,52
    -339,10 (-1,18%)
     
  • NASDAQ

    16.209,50
    +158,50 (+0,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3069
    -0,0416 (-0,66%)
     

Maior exportador global de petróleo, Arábia Saudita quer zerar emissão líquida de gases de efeito estufa até 2060

·1 min de leitura

Por Yousef Saba e Saeed Azhar e Marwa Rashad

RIAD (Reuters) - O príncipe herdeiro da Arábia Saudita disse neste sábado que o maior exportador global de petróleo pretende atingir emissão "líquida zero" de gases de efeito estufa --principalmente produzidos pela queima de combustíveis fósseis-- em 2060, dez anos depois dos Estados Unidos.

Ele também disse que o país iria dobrar os cortes de emissões que planeja até 2030.

O príncipe herdeiro Mohammed bin Salman e seu ministro de Energia disseram que a Arábia Saudita enfrentará a mudança climática, mas também enfatizaram a importância contínua dos hidrocarbonetos e disseram que o reino garantirá a estabilidade do mercado de petróleo.

Eles falaram na Saudi Green Initiative (SGI) antes da COP26, a conferência climática da ONU em Glasgow no fim do mês, que espera chegar a um acordo sobre cortes mais profundos de emissões globais para combate ao aquecimento global.

Os Estados Unidos estão empenhados em alcançar emissão "líquida zero" --emissão menor de gases de efeito estufa do que podem capturar ou absorver-- até 2050. Mas China e Índia, segundo e o terceiro maiores emissores do mundo, não se comprometeram com esse cronograma.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos