Mercado abrirá em 4 h 52 min
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,64
    -0,77 (-0,86%)
     
  • OURO

    1.792,30
    -5,80 (-0,32%)
     
  • BTC-USD

    24.035,81
    -4,91 (-0,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,05
    -20,72 (-3,51%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.539,71
    +30,56 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    19.820,71
    -220,15 (-1,10%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,87 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.652,75
    -28,50 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1758
    -0,0027 (-0,05%)
     

Maior centro de computação de direção autônoma da China tem poder de 600 pflops

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Xiaopeng Motors anunciou nesta terça-feira (02) que concluiu a construção do maior centro de computação inteligente voltado para direção autônoma da China em parceria com a divisão de computação em nuvem do Alibaba, o Alibaba Cloud. O centro, chamado de Fuyao, fica em Ulanqab, ao Sul da Mongólia Interior, na China.

Segundo a empresa, o centro conta com um poder de computação de 600 petaflops (6 bilhões de operações de ponto flutuante por segundo), ou seja, a velocidade de treinamento do modelo principal de direção autônoma da Xiaopeng aumenta em quase 170 vezes — com a redução do tempo de treinamento de sete dias para uma hora.

Com o aumento da capacidade computacional, será possível treinar IAs dedicadas ao aprendizado de máquina com maior velocidade. Para o CEO da Xiaopeng Motors, He Xiaopeng, as mudanças nas necessidades de treinamento de simulação de direção autônoma trazem uma demanda por um maior poder de computação em nuvem.

"Estou muito confiante de que, trabalhando em conjunto com o Alibaba Cloud, seremos capazes de ir além e realizar o desenvolvimento da condução autônoma", disse.

A construção do centro foi feita em parceria com o Alibaba Cloud (Imagem: Reprodução/iFeng)
A construção do centro foi feita em parceria com o Alibaba Cloud (Imagem: Reprodução/iFeng)

Poder para autonomia

Modelos algorítmicos, como detecção visual, previsão de trajetória e planejamento de direção para direção autônoma, dependem de grandes conjuntos de dados de aprendizado de máquina, mas a falta de poder de computação impossibilita que a velocidade de pesquisa e desenvolvimento acompanhe o crescimento do volume de dados consumidos.

Por meio da cooperação com o Alibaba Cloud, o Fuyao alcançou um poder de computação mais forte a um custo menor. A segmentação refinada e o agendamento de recursos de GPU aumentam a taxa de utilização de virtualização de recursos de GPU em três vezes e suportam uma rede com mais pessoas permitindo uma melhor colaboração em tempo real.

Em termos de comunicação, a latência de ponta a ponta é reduzida em 80%, para dois microssegundos. Outro detalhe é que o centro conta com uma capacidade de armazenamento 40 vezes maior do que o nível geral da indústria — de 20 GB/s — e uma capacidade de transmissão de dados muito mais robusta.

O Fuyao conta com um poder de computação de 600 PFLOPS (Imagem: Reprodução/Alibaba Cloud/XPeng)
O Fuyao conta com um poder de computação de 600 PFLOPS (Imagem: Reprodução/Alibaba Cloud/XPeng)

Além disso, a plataforma de aprendizado de máquina PAI, do Alibaba Cloud, também fornece ferramentas de engenharia de IA, como treinamento e implantação de modelos, otimização de inferência e outros recursos. Dessa forma, o desempenho do treinamento de estruturas de código aberto melhora em mais de 30%.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos