Mercado fechará em 1 h 21 min
  • BOVESPA

    116.732,96
    +268,90 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.223,67
    -829,89 (-1,84%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,10
    +0,49 (+0,93%)
     
  • OURO

    1.843,40
    -7,50 (-0,41%)
     
  • BTC-USD

    30.450,63
    -1.365,24 (-4,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    613,14
    -26,77 (-4,18%)
     
  • S&P500

    3.788,86
    -60,76 (-1,58%)
     
  • DOW JONES

    30.580,42
    -356,62 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.567,37
    -86,64 (-1,30%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.307,00
    -178,50 (-1,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5332
    +0,0224 (+0,34%)
     

Maia cobra governo para enviar projeto do Renda Brasil ao Congresso

ISABELLA MACEDO E DANIELLE BRANT
·2 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO***BRASILIA, DF,  BRASIL,  09-06-2020 - O ministro da Saúde Eduardo Pazuello participa de reunião da Comissão Externa de Ações Contra o Coronavírus, da câmara dos deputados. O presidente da câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) participou da abertura da sessão. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO***BRASILIA, DF, BRASIL, 09-06-2020 - O ministro da Saúde Eduardo Pazuello participa de reunião da Comissão Externa de Ações Contra o Coronavírus, da câmara dos deputados. O presidente da câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) participou da abertura da sessão. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), cobrou nesta quinta-feira (9) o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) o envio da proposta do anunciado programa "Renda Brasil".

Anunciado pela equipe econômica como um substituto ao Bolsa Família há cerca de um mês, até o momento, o governo ainda não apresentou as bases para o programa.

Em transmissão ao vivo com o banco de investimentos BTG Pactual, Maia cobrou o envio de uma proposta, em vez de discurso, para que o Congresso inicie o debate.

"O governo precisa parar de fazer discurso sobre o tal Renda Brasil e apresentar o programa ao Congresso. O Congresso tendo espaço, tendo a proposta do governo, vai organizar de forma rápida esse debate e vai, claro, avançar, dentro da realidade fiscal brasileira".

O presidente da Câmara alertou também que o governo tem cerca de 60 dias para fazer o debate do novo programa, ou será pressionado a renovar o benefício de R$ 600 do auxílio emergencial.

Maia disse não ser a favor da prorrogação do auxílio emergencial até o fim do ano, mas ponderou que se o governo não entrar logo no debate, será pressionado a manter o benefício pela sociedade e por parlamentares.

"Se o governo deixar tudo para a última hora, é claro que a pressão da sociedade e dos deputados e deputadas e senadores e senadoras será grande por mais algum período de R$ 600".

No início de junho, o ministro Paulo Guedes (Economia) se reuniu com deputados federais e anunciou a intenção de criar o chamado Renda Brasil para substituir o atual Bolsa Família.

A intenção é incluir os informais identificados pelo governo e que hoje são beneficiados pelo auxílio emergencial de R$ 600. Guedes, entretanto, não deu mais detalhes sobre a iniciativa na reunião com deputados no início de junho e ainda não apresentou as diretrizes do programa.

A ideia surgiu no ano passado, com a equipe do governo Bolsonaro trabalhando em uma transformação do Bolsa Família. Já havia a previsão de mudar o nome do programa para Renda Brasil.

Segundo integrantes da equipe econômica disseram à reportagem, diversas áreas do ministério estão fazendo estudos para aprimorar o desenho de programas sociais e usar melhor os recursos destinados a eles.