Mercado fechado

Magazine Luiza nega fraude em resposta ao Procon sobre cupons de R$ 1.000

Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

Após ser acusado de fraude ao distribuir cupons de R$ 1.000 de desconto pelo Twitter, o Magazine Luiza respondeu a uma notificação do Procon-SP negando qualquer irregularidade na ação. A empresa também prometeu encaminhar dados solicitados pelo órgão de defesa do consumidor.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

BAIXE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

"O Magalu construiu sua reputação cumprindo as promessas que faz a seus clientes. Desta vez, não foi diferente", afirmou a empresa. A polêmica começou na última terça-feira (7) quando a varejista distribuiu 50 cupons de R$ 1.000 a serem usados no seu aplicativo.

Leia também

Muitos usuários disseram que não conseguiram finalizar a compra aplicando o desconto oferecido e houve relatos de que perfis falsos foram usados para promover a ação nas redes sociais. Com isso, o Magazine Luiza estendeu a promoção e distribuiu mais 500 cupons.

A rede afirma que foram oferecidos e utilizados 567 cupons de desconto para todos os produtos vendidos e entregues pelo Magalu, adquiridos por usuários do aplicativo localizados em 280 cidades do País.

O Procon-SP solicitou na quarta-feira (8) que a varejista informe a quantidade de cupons disponibilizados e comprove a utilização deles, com identificação do consumidor e do produto. No Twitter, a empresa já divulgou uma lista de clientes que conseguiram comprar usando o cupom.

O órgão também pediu a relação de produtos que faziam parte da campanha, forma de comercialização e divulgação, extensão geográfica da promoção, mecanismos de controle dos cupons pelos consumidores, e se havia condições preferenciais de participação, além da providências tomadas diante das falhas para concluir a compra.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.