Mercado abrirá em 4 h 34 min
  • BOVESPA

    126.003,86
    +951,08 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.897,79
    +629,34 (+1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,94
    +0,03 (+0,04%)
     
  • OURO

    1.795,30
    -3,90 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    37.296,17
    -741,34 (-1,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    883,78
    -31,71 (-3,46%)
     
  • S&P500

    4.422,30
    +10,51 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    35.144,31
    +82,76 (+0,24%)
     
  • FTSE

    6.973,81
    -51,62 (-0,73%)
     
  • HANG SENG

    25.086,43
    -1.105,89 (-4,22%)
     
  • NIKKEI

    27.970,22
    +136,93 (+0,49%)
     
  • NASDAQ

    15.087,75
    -30,00 (-0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1014
    -0,0089 (-0,15%)
     

Magazine Luiza compra KaBuM! por R$ 1 bilhão

·3 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Magazine Luiza anunciou nesta quinta-feira (15) a compra da KaBuM!, a maior plataforma de ecommerce de tecnologia e games do país, por R$ 1 bilhão. Trata-se da maior aquisição da história da rede varejista, fundada em 1957 em Franca (SP).

O acordo prevê a incorporação das ações da KaBuM! pelo Magazine Luiza, com a plataforma se tornando uma subsidiária integral da varejista. Os recursos para a compra vêm de uma oferta de ações (follow-on ) de 150 milhões de papéis, também anunciada nesta quinta.

Segundo o Magalu, o valor total das aquisição será pago em três fases: a primeira, à vista, de R$ 1 bilhão; a segunda envolve a transferência de 75 milhões de ações ordinárias do Magazine Luiza, ao longo de um ano e meio. A terceira etapa, de até 50 milhões de ações, vai ocorrer em janeiro de 2024 e de acordo com o cumprimento de metas pelo KaBuM!.

No pregão desta quinta, as ações do Magazine Luiza tiveram a maior alta do Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, que caiu 0,73%, a 127,467 mil pontos.

Os papéis da varejista chegaram a subir 7,15% ao longo do dia, mas perderam força e fecharam em alta de 3,45%, a R$ 23,72 cada um.

Trata-se da 21ª aquisição do Magazine Luiza desde o início de 2020. Em comunicado, a companhia afirma que a compra tem o objetivo de reforçar o pilar estratégico de novas categorias, ao aprofundar a posição no mercado gamer, estimado em 95 milhões de jogadores no país.

Dados da consultoria Accenture informados pelo Magalu apontam que a indústria mundial de games vai atingir US$ 300 bilhões ao final de 2021, um montante maior que os dos setores de música e filmes somados.

Fundado em 2003, o KaBuM! tem 2 milhões de clientes ativos. No ano passado, as vendas cresceram 128% em relação a 2019 e nos primeiros cinco meses de 2021 apresentam alta de 62% ante o mesmo período de 2020. Nos últimos 12 meses, superou a marca de R$ 3,4 bilhões em receita bruta, com lucro líquido de R$ 312 milhões.

"Esse nível de rentabilidade não é comum em players de e-commerce, o que mostra a eficiência da gestão da companhia", afirmou, em comunicado, Frederico Trajano, presidente do Magazine Luiza. "Com a compra, nos consolidamos como um dos líderes do e-commerce formal brasileiro e reforçamos nossa atuação em um dos mercados que mais crescem no mundo, o de produtos para geeks e gamers".

Com mais de 20 mil itens de tecnologia de ponta para profissionais e para o universo gamer, o KaBuM! é um dos precursores em esportes eletrônicos no Brasil. A empresa criou uma das maiores equipes de League of Legends do país, a KaBuM! Esportes, tetracampeã nacional e a primeira representante brasileira no campeonato mundial.

A plataforma será incorporada ao ecossistema do Magalu e operar em cooperação com o Jovem Nerd e o Canaltech, negócios adquiridos recentemente que dialogam com o mesmo universo de clientes.

O fechamento da operação depende ainda de aprovação pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

A oferta de 150 milhões de ações da companhia, anunciada hoje, tem como destino a expansão do Magalu em novos mercados, investimentos em logística, com abertura de novos centros e hubs de distribuição, e o pagamento de aquisições estratégicas.

Considerando o preço de fechamento dos papéis do Magalu desta quarta (14), de R$ 22,93 cada um, a oferta deve arrecadar R$ 3,4 bilhões. Hoje, a companhia vale R$ 154 bilhões na Bolsa.

Além da compra da KaBuM! por R$ 1 bilhão, a empresa vai concluir a aquisição da Hub Fintech, feita em dezembro, por R$ 290 milhões. A compra obteve a aprovação do Banco Central e do Cade.

O sindicato dos bancos responsável pela operação é liderado por Itaú e BTG Pactual. Conta ainda com J. P. Morgan, Merril Lynch, Banco do Brasil, Bradesco, Goldman Sachs, Morgan Stanley, Santander e XP.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos