Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    47.983,38
    -6.992,34 (-12,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Magalu oferece 100% de cashback em livros de autores negros

·3 min de leitura

Para marcar o Dia da Consciência Negra, o Magalu preparou uma ação que dará 100% de cashback para quem comprar livros de autores negros selecionados durante este sábado (20). Entre os títulos, estão obras de autores como Machado de Assis, Silvio Almeida e Djamilla Ribeiro.

Esta é a segunda edição da ação do Dia da Consciência Negra, que em 2020 contou com 50 títulos na lista. A ação é valida para compras no SuperApp do Magalu ou no site oficial da varejista. No total, mais de 60 títulos de autores negros brasileiros estarão disponíveis. Para Ana Luiza Herzog, gerente corporativa de Reputação e Sustentabilidade do Magalu, aumentar a visibilidade de autores negros nacionais.

O dinheiro de volta nas compras, uma prática conhecida como cashback, será depositado na carteira virtual Magalu Pay. O dinheiro poderá ser usado no pagamento de contas, transferências ou em novas compras no aplicativo.

Além disso, o cashback do Magalu é “garantido”, ainda que o cliente não tenha a conta do Magalupay no momento da compra. O valor é depositado quando a conta é aberta, ficando disponível para uso no SuperApp Magalu, sem a necessidade de baixar outro aplicativo.

Confira alguns dos livros participantes da ação:

  • 50 Contos de Machado de Assis - Machado de Assis - Companhia das Letras

  • A Mulher que Pariu Um Peixe – Raí Soares - Editora Jandaíra

  • Amoras - Emicida - Companhia das Letrinhas

  • Apropriação Cultural – Rodney William – Editora Jandaíra

  • Cartas Para Minha Avó – Djamila Ribeiro – Companhia das Letras

  • Casa de Alvenaria – Volume 1: Osasco – Carolina Maria de Jesus - Companhia das Letras

  • Casa de Alvenaria – Volume 2: Santana – Carolina Maria de Jesus - Companhia das Letras

  • Da Favela Para o Mundo – Edu Lyra – Buzz Editora

  • De Passinho em Passinho – Otávio Júnior - Companhia das Letrinhas

  • Dom Casmurro - Machado de Assis - Penguin

  • E foi assim que eu e a escuridão ficamos amigas - Emicida - Companhia das Letrinhas

  • Empoderamento – Joice Berth - Editora Jandaíra

  • Na minha pele - Lázaro Ramos - Objetiva

  • Não Pararei de Gritar - Carlos de Assumpção - Companhia das Letras

  • O Alienista - Machado de Assis - Penguin

  • O Amor como Revolução - Pastor Henrique Vieira - Objetiva

  • O Avesso da Pele – Jeferson Tenório – Companhia das Letras

  • O Pequeno Príncipe Preto - Rodrigo França - Nova Fronteira

  • O Sol na Cabeça - Geovani Martins - Companhia das Letras

  • Olhos D’Água – Conceição Evaristo - Pallas

  • Parem de Nos Matar – Cidinha da Silva - Editora Jandaíra

  • Pedagoginga, autonomia e mocambagem – Allan da Rosa - Editora Jandaíra

  • Pequeno manual antirracista - Djamila Ribeiro - Companhia das Letras

  • Por um Feminismo Afro-latino-Americano - Lélia Gonzalez - Zahar

  • Quem tem medo do feminismo negro? - Djamila Ribeiro - Companhia das Letras

Os benefícios são válidos apenas para os itens da seleção. A compra é limitada a uma unidade do mesmo livro por pedido e a promoção é válida somente durante o dia 20 de novembro, e enquanto durarem os estoques.

Iniciativas do Magalu em diversidade e inclusão

<em>Programa de Trainee negros da Magalu já tem turma de 2022. (Imagem: Divulgação/ Magalu)</em>
Programa de Trainee negros da Magalu já tem turma de 2022. (Imagem: Divulgação/ Magalu)

Nos últimos anos, o Magalu reforçou as ações de diversidade e inclusão na companhia. Em 2020, a empresa realizou seu primeiro processo seletivo de trainees exclusivo para pessoas pretas e pardas.

O programa foi criado após uma pesquisa revelar a disparidade no número de pessoas negras em cargos de liderança no Magalu. O programa de trainees atraiu mais de 20 mil candidatos. Os 19 selecionados concluirão o treinamento em dezembro, enquanto a companhia seleciona os candidatos da turma de 2022, que será novamente formada exclusivamente por trainees negros.

Além disso, a empresa desenvolveu uma série de ações para aumentar a diversidade nos cargos mais altos do Magalu. A área de gestão de pessoas estabeleceu metas de contratação de colaboradores negros para posições de liderança e definiu uma política de promoção de funcionários que incentiva a diversidade entre os cargos.

Todas essas ações foram discutidas com o grupo de afinidade, formado por colaboradores negros, e criado em 2020. O grupo funciona como uma consultoria interna, que ajuda a validar iniciativas, posicionamentos e políticas de inclusão da empresa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos