Mercado abrirá em 3 h 55 min
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,82
    +0,39 (+0,63%)
     
  • OURO

    1.784,70
    +2,70 (+0,15%)
     
  • BTC-USD

    48.590,78
    -5.499,55 (-10,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.109,23
    -133,82 (-10,77%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.927,38
    -10,86 (-0,16%)
     
  • HANG SENG

    29.078,75
    +323,41 (+1,12%)
     
  • NIKKEI

    29.020,63
    -167,54 (-0,57%)
     
  • NASDAQ

    13.779,75
    +29,50 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5540
    +0,0124 (+0,19%)
     

Mafioso italiano é preso depois de postar receita no YouTube e ser reconhecido

Ramon de Souza
·2 minuto de leitura

A polícia italiana, em conjunto com a Organização Internacional de Polícia Criminal (INTERPOL), conseguiu prender um dos membros-chave da organização mafiosa italiana 'Ndrangheta após identificá-lo como dono de um canal de culinária no YouTube. O fugitivo, Marc Feren Claude Biart, estava vivendo na região praiana de Boca Chica — na República Dominicana — e tinha um canal na plataforma de vídeos, sempre escondendo seu rosto. Biart, porém, se esqueceu de disfarçar suas tatuagens, o que levou à sua identificação.

De acordo com a mídia norte-americana, o criminoso (já em seus 53 anos de idade) era procurado desde 2014 por tráfico de drogas, sendo que a operação que culminou em sua prisão também levou às grades Francesco Pelle, outro membro da mesma família mafiosa e que ficou conhecido por ordenar a morte de Giovanni Nirta, chefe de um clã rival. Pelle foi encontrado em uma clínica médica em Lisboa (Portugal), sendo submetido a um tratamento contra COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

De acordo com a agência de notícias Agence France-Presse (AFP), a ‘Ndrangheta (também conhecida como Famiglia Montalbano) formou-se na região de Calábria e possuem uma “cultura secreta e aplicação brutal de códigos de silêncio [que] tornaram muito difícil a sua intrusão”, sendo que o grupo “estendeu seu alcance a todas as partes do mundo, ultrapassando a Cosa Nostra da Sicília como a maior organização mafiosa da Itália”. Ela seria responsável por controlar a maior parte da entrada de cocaína na Europa.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Biart, por sua vez, cuidava sobretudo de uma rota para inserir entorpecentes nos Países Baixos. Nem as autoridades italianas e nem a INTERPOL deixaram claro se o canal do youtuber-mafioso continua no ar, mas, durante sua atividade, ele “sempre teve o cuidado de esconder o rosto em seus tutoriais de culinária italiana, filmando os vídeos do YouTube enquanto se escondia da polícia em uma praia no Caribe”. Aprendizagem do dia: caso esteja sendo procurado pela polícia, não brinque de Masterchef na internet.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: