Mercado fechará em 4 h 35 min
  • BOVESPA

    129.920,73
    -287,23 (-0,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.962,02
    -67,52 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,75
    +0,87 (+1,23%)
     
  • OURO

    1.862,50
    -3,40 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    39.935,38
    -778,39 (-1,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    995,65
    -14,96 (-1,48%)
     
  • S&P500

    4.245,04
    -10,11 (-0,24%)
     
  • DOW JONES

    34.239,13
    -154,62 (-0,45%)
     
  • FTSE

    7.170,13
    +23,45 (+0,33%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.441,30
    +279,50 (+0,96%)
     
  • NASDAQ

    14.071,75
    -53,00 (-0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1658
    +0,0343 (+0,56%)
     

Mães podem ter contrato suspenso após licença-maternidade

·1 minuto de leitura
A norma é contemplada pelo Programa de Manutenção do Emprego e da Renda, e prevê que o governo federal é obrigado a repor parte do salário não será pago pelo empregador.
A norma é contemplada pelo Programa de Manutenção do Emprego e da Renda, e prevê que o governo federal é obrigado a repor parte do salário não será pago pelo empregador.

Grávidas ou mães que voltam de licença-maternidade podem ter contrato de trabalho suspenso ou salário reduzido, além da jornada de trabalho. A norma é contemplada pelo Programa de Manutenção do Emprego e da Renda, e prevê que o governo federal é obrigado a repor parte do salário não será pago pelo empregador. As informações são da CNN Bussiness

Já em caso de contrato suspenso, a funcionária receberá do governo um benefício calculado com base no valor que ela teria direito caso recebesse o seguro-desemprego. O tempo de suspensão é definido pela empresa. 

Leia também:

O Programa também impõe uma estabilidade a todo trabalhador incluído no programa por período igual ao que a empresa suspendeu o contrato ou reduziu o salário. Vale lembrar que não é permitida a suspensão de contrato de trabalho ou redução de salário da funcionária enquanto ela estiver no período de licença-maternidade. 

Se a funcionária participar do programa emergencial do governo antes de entrar em licença, ela recebe o Benefício de Manutenção do Emprego e da Renda até o momento em que se iniciar a licença-maternidade. A partir dai, o salário dela volta a ser integral.