Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.767,45
    -497,51 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.129,88
    -185,81 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,08
    +0,02 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.781,20
    +3,80 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    34.100,91
    +1.376,07 (+4,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    817,89
    +23,56 (+2,97%)
     
  • S&P500

    4.246,44
    +21,65 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    33.945,58
    +68,61 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.090,01
    +27,72 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.538,86
    +229,10 (+0,81%)
     
  • NIKKEI

    28.916,68
    +32,55 (+0,11%)
     
  • NASDAQ

    14.292,25
    +34,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9105
    -0,0093 (-0,16%)
     

MacBook Pro deve receber versão com Apple M1X durante a WWDC, sugere analista

·2 minuto de leitura

A Apple realiza na próxima semana a WWDC 2021, feira anual para desenvolvedores em que costuma anunciar as novas versões de seus sistemas, além de eventualmente trazer algumas surpresas em termos de hardware. As expectativas para o evento deste ano estão altas, com rumores apontando para inúmeras novidades, incluindo um novo sistema operacional para casas inteligentes e diversos aprimoramentos para o iPadOS.

Especula-se, ainda, que a gigante de Cupertino possa enfim revelar o primeiro MacBook de alto desempenho equipado com chipset proprietário, o suposto M1X, versão revisada do aclamado M1. A existência do novo modelo ganhou força nesta quinta-feira (03), após declarações do analista da empresa de investimentos Wedbush, Dan Ives.

MacBook Pro com M1X, iPhone 13 e mais

Segundo o analista, a Apple deve realmente revelar versões renovadas do MacBook Pro de 14 e de 16 polegadas, finalmente equipados com chips Apple Silicon. As mudanças não estariam apenas no processamento: a fabricante adotaria um novo design, mais plano, além de resgatar opções variadas de conexões, como HDMI e leitor de cartões SD, itens cruciais para profissionais.

Depois do sucesso dos MacBooks com M1, a Apple deve trazer ao mercado versões mais potentes durante a WWDC 2021 (Imagem: Ivo/Canaltech)
Depois do sucesso dos MacBooks com M1, a Apple deve trazer ao mercado versões mais potentes durante a WWDC 2021 (Imagem: Ivo/Canaltech)

Dan Ives também comenta sobre os iPhone 13, mais especificamente sobre a janela de lançamento dos celulares. Ele acredita que a "festa do superciclo" será mantido neste ano, ou seja, a próxima geração de smartphones da Apple deve ser anunciada na terceira semana de setembro. A análise é fruto das mudanças ocorridas com o iPhone 12, que estreou em outubro em virtude dos problemas de estoque.

Novas certificações reforçam rumores

Paralelo a isso, o MacRumors pode ter encontrado novas evidências que reforçam a existência dos MacBooks redesenhados. Navegando pelo banco de dados de um órgão chinês de certificação, o portal encontrou um cadastro recente de uma bateria da Sunwoda, uma das fornecedoras da Apple, com número de identificação A2527, bastante similar ao das células utilizadas nos MacBooks atuais.

O componente é certificado com capacidade de operação de 8.693 mAh/11,45 V, combinação ligeiramente menor que a encontrada no MacBook Pro 16 com processador Intel, que conta com célula de 8.790 mAh/11,36 V. Também foi encontrado o registro de bateria para um suposto MacBook Pro 14, com capacidade de 6.068 mAh/13,05 V, pouco maior que os 5.103 mAh do MacBook Pro 13.

É importante reforçar, no entanto, que não há nenhuma menção direta à Apple ou aos MacBooks e há a possibilidade de os componentes registrados não estarem relacionados com os aparelhos da Maçã. De toda forma, não falta muito agora para conhecermos a nova geração de laptops da empresa, caso sejam realmente anunciados na WWDC.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos