Mercado abrirá em 1 h 22 min
  • BOVESPA

    126.285,59
    +1.673,56 (+1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.344,11
    +433,58 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,67
    +0,28 (+0,39%)
     
  • OURO

    1.826,50
    +26,80 (+1,49%)
     
  • BTC-USD

    40.108,89
    -707,18 (-1,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    938,67
    +8,74 (+0,94%)
     
  • S&P500

    4.400,64
    -0,82 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.930,93
    -127,59 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.080,45
    +63,82 (+0,91%)
     
  • HANG SENG

    26.315,32
    +841,44 (+3,30%)
     
  • NIKKEI

    27.782,42
    +200,76 (+0,73%)
     
  • NASDAQ

    14.979,75
    -31,75 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0824
    +0,0239 (+0,39%)
     

Módulo InSight, há dois anos em Marte, está morrendo

·2 minuto de leitura
Módulo InSight, há dois anos em Marte, está morrendo
Módulo InSight, há dois anos em Marte, está morrendo

Foram dois anos e meio de trabalho na superfície de Marte, mas agora parece que o InSight Mars Lander da Nasa vai descansar. Alguns dos instrumentos científicos do equipamento já tiveram que ser desligados. O módulo de pouso está cheio de poeira do planeta vermelha se acumulando nos painéis solares.

Há dez dias, o InSight fez uma “gambiarra” para tentar limpar a poeira e manter os painéis funcionando, continuando a captação de energia para manter os estudos no local. Mas a energia que ele pode gerar está caindo drasticamente, colocando toda a missão em risco.

Leia mais:

De módulos de pouso (landers) a veículos de exploração (rovers), os equipamentos, normalmente, têm recursos de auto limpeza. Mas, por alguma motivo, o InSight não está conseguindo fazer isso por conta própria.

O problema acontece após a extensão da missão no solo marciano até o final de 2022, para coletar dados sobre a atividade sísmica. O Insight chegou a colocar mais areia perto dos painéis, para que os ventos soprassem as partículas maiores próximas e elas arrastassem junto as partículas menores e “emperradas”.

Até funcionou, mas não o suficiente. A quipe InSight no Jet Propulsion Lab (JPL) da Nasa observou que agora o módulo só consegue gerar menos de 700 watts-hora. Pouquíssimo, em comparação com os quase 5.000 watts-hora de capacidade após o pouso em 2018.

Módulo InSight joga “sujeira em cima da sujeira” para se limpar. Apesar de estranho, procedimento tem fundamento. Imagem: Nasa/Divulgação
Módulo InSight joga “sujeira em cima da sujeira” para se limpar. Apesar de estranho, procedimento tem fundamento. Imagem: Nasa/Divulgação

Mais declínios serão péssimas notícias. Para piorar, Marte está perto do ponto mais distante do Sol em sua órbita, a posição chamada Afélio. A esperança fica para daqui a dois meses, quando os níveis de energia podem começar a aumentar novamente. O InSight já desligou instrumentos que coletam dados meteorológicos e de campo magnético.

“Pode haver um ou dois meses em que teremos que desligar o sismômetro, mas estamos tentando apertar nossos cintos e apontar nossos lápis para ver se podemos operar diretamente”, disse Bruce Banerdt, investigador principal pela missão do InSight mission no JPL, em entrevista ao SpaceNews.

Mesmo assim, a equipe pode ser forçada a encerrar a missão em abril de 2022. Essa é uma morte infeliz para uma sonda que trouxe dados ricos e extraordinários coletados na superfície de Marte.

Via: Futurism

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos