Mercado abrirá em 5 h 39 min
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,27 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,46 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,11
    -0,65 (-0,72%)
     
  • OURO

    1.801,70
    -3,50 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    23.878,78
    +129,29 (+0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    558,58
    +15,71 (+2,89%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,04 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.481,23
    -1,14 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    20.045,16
    -0,61 (-0,00%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.213,50
    +30,25 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2164
    +0,0070 (+0,13%)
     

Mídias sociais concentram 80% do trabalho do Conar

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Sergio Pompilio, novo presidente do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), assume o posto nesta semana em um momento de protagonismo das mídias sociais.

Atualmente, elas concentram cerca de 80% do trabalho do Conar e são tratadas como desafio.

O conselho tem uma diretoria dedicada ao tema e lançou, em dezembro de 2020, um guia com orientações para o influenciador digital. Muitos desconhecem recomendações elementares do mercado publicitário.

Segundo o Conar, existe uma disposição alta por parte deles em corrigir comportamentos fora do padrão quando são alertados. O monitoramento de um ambiente tão pulverizado ainda é complexo e depende da participação dos consumidores, segundo Pompilio.

"É até difícil conceituar o que é um influenciador. Há casos de crianças que passam a ter 5 mil a 10 mil seguidores em redes sociais", afirma.

Do total de processos abertos pelo Conar nos últimos cinco anos, cerca de 70% se originam em denúncias de consumidores.

"Temos um aliado muito grande que é o próprio consumidor brasileiro. Questões ligadas a valores, ética e transparência aparecem e chegam de maneira mais incisiva ao Conar. Temos a sociedade civil atenta e consciente ao papel do Conar, o que também nos ajuda bastante", diz Pompilio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos