Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.394,73
    -53,79 (-0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Médicos do Reino Unido realizam 1ª cirurgia carbono zero

Com sucesso, um hospital completou a primeira cirurgia carbono zero do Reino Unido. Em outras palavras, as emissões de gases emitidas durante o procedimento histórico foram compensadas e, com isso, o impacto ambiental é reduzido. Na ocasião, os médicos removeram o tumor do intestino de um paciente com câncer.

Na sala de cirurgia, a equipe médica britânica conseguiu reduzir 80% das emissões de gás carbônico e a outra parte foi compensada através de projetos ambientais certificados, como o plantio de árvores. A iniciativa somente foi possível por causa de uma parceria entre o Serviço Nacional de Saúde (NHS, em inglês) e a Universidade de Birmingham, na Inglaterra.

Sistema de saúde público do Reino Unido realiza a primeira cirurgia carbono zero (Imagem: LightFieldStudios/envato)
Sistema de saúde público do Reino Unido realiza a primeira cirurgia carbono zero (Imagem: LightFieldStudios/envato)

“Garantir que a saúde seja ecologicamente correta é importante para os pacientes e para a comunidade. Essas medidas exigem mudanças no comportamento e nas vias de atendimento em equipes complexas. Agora, esperamos trabalhar com colegas em todo o Reino Unido para criar um impacto mais amplo em todo o NHS”, explicou o cirurgião Aneel Bhangu, da Universidade de Birmingham, em comunicado.

Para entender: o NHS funciona como o sistema de saúde público dos britânicos. No Brasil, o equivalente seria o Sistema Único de Saúde (SUS).

Impacto ambiental dos hospitais no Reino Unido

Pode parecer estranho pensar no impacto ambiental de uma cirurgia, já que na mesa de operações a discussão gira em torno da vida e da morte, mas não deveria ser. É o que os responsáveis pela primeira cirurgia carbono zero do país pensam.

Segundo levantamento, as atividades do NHS contribuem com 6% da pegada de carbono total do Reino Unido. Se o objetivo for alcançar as metas da COP26, obrigatoriamente as emissões da saúde precisarão ser revistas. Neste ponto específico, as "grandes vilãs" são as salas de cirurgias, já que representam 25% da emissão total de gases dos hospitais.

Mudanças para uma cirurgia carbono zero

Para reduzir as emissões de carbono, o grupo de cirurgiões propôs e adotou diferentes medidas, envolvendo especialmente a questão da reciclagem. A seguir, confira o que foi proposto para a cirurgia carbono zero:

  • Uso aventais, cortinas e toucas reutilizáveis, quando podem ser reaproveitados;

  • Administração de medicamentos para anestesia geral por via intravenosa, já que gases anestésicos têm forte impacto no efeito estufa;

  • Estratégias para minimizar o uso de eletricidade, incluindo aquecimento e iluminação;

  • Quando possível, deve ser proposta a reciclagem de papel e de resíduos plásticos;

  • Como muitos equipamentos são embalados individualmente, deve-se apenar abrir os itens conforme necessário.

Para somar com as iniciativas carbono zero, no dia da cirurgia, um dos médicos responsáveis foi andando para o hospital, enquanto outro profissional de saúde pedalou até o centro médico.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos