Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.288,42
    -39,68 (-0,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Médico usa eletricidade de caminhonete para fazer vasectomia durante blackout

Em meio a um completo blackout no Texas (EUA), o urologista Austin Christopher Yang utilizou a energia elétrica de sua caminhonete (Rivian R1T) para conseguir fazer uma vasectomia em um paciente. Durante o procedimento, que levou cerca de 20 minutos, Yang conseguiu usar um eletrocautério sem impedimentos.

“Ao falar com o paciente, mencionamos que poderíamos apenas reagendar o procedimento em si ou, se ele estivesse disposto, poderíamos fazer a vasectomia usando a energia da caminhonete. E ele deu boas risadas e nós concordamos", disse o médico durante uma entrevista.

A caminhonete não apresentou nenhum problema em fornecer a Yang uma fonte estável de eletricidade. "O eletrocautério ficou normal, e o procedimento foi ótimo", escreveu o médico, em suas redes sociais. "Depois que terminamos, contei à família dele. Todos nós demos boas risadas juntos, também", completou.

A Rivian, fabricante de veículos elétricos com sede na Califórnia, começou a produzir sua picape R1 T no ano passado. "Não tenho certeza de que a vasectomia deva fazer parte dos planos para a caminhonete, mas é definitivamente ótimo ter isso como um backup", brincou o urologista.

A vasectomia funciona da seguinte maneira: há um bloqueio em cada tubo do ducto deferente, mantendo o espermatozoide fora do seu sêmen, nos testículos, absorvidos pelo corpo. O paciente ainda tem a mesma quantidade de sêmen que tinha antes, exceto pelo fato de que não haverá nenhum espermatozoide nele.

Basicamente, existem dois tipos de vasectomia: a convencional, usando um bisturi, e a vasectomia sem bisturi. Cabe ao médico que conduzirá o procedimento discutir qual opção é melhor.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: